quarta-feira, 16 de julho de 2008

Fast and Furious

Calma, não vou falar do filme...
O assunto será outro...irei abordar o tema do amor...
No amor tudo é lindo, tudo muito belo enquanto corre bem. No verdadeiro amor deve correr sempre muito bem, e quando corre menos bem os dois devem procurar fazer de tudo para que as coisas melhorem. Quando isso não acontece será sinal que na realidade não seria verdadeiro amor...e com isso mais cedo ou mais tarde levará à separação e como diz a expressão do título, tudo acontecerá rápido e ao mesmo tempo de forma violenta.
Do amor ao ódio...são dois passos...é fácil amar uma pessoa...mas se ela nos magoa muito...torna-se ao mesmo tempo muito fácil de a odiar.
Já os poetas dizem que o "amor é fogo que arde sem se ver"...sim uma chama que nos consome o interior e nos derrete o coração...não se vê...apenas se sente...e nunca se consegue definir...por isso os poetas recorrem a alegorias e outros recursos estilísticos. Continuam os poetas "é ferida que dói e não se sente"...nesta não acredito...pois no amor as feridas doem e muito...são feridas de difícil cicatrização...penso até que algumas nunca se fecham nem nunca cicatrizam.
O Amor trás à nossa visa o que de melhor a nossa vida tem...mas também é capaz de nos trazer o pior... é curioso...é um verdadeiro sentimento de antípodas...de opostos...
Para amar são precisas duas pessoas que não olhem um para o outro mas sim no mesmo sentido...pois se apenas olharem um para o outro mais dia menos dia um deles desviará o seu olhar e verá que o que os unia não era Amor...mas se por outro lado olharem no mesmo sentido...ao longo do seu Amor viverão a plenitude do mesmo...vivendo os dois como um só...partilhando as alegrias e as tristezas que a vida lhes traga.
O Amor pode chegar depressa mas pode partir de forma muito dolorosa.
Ama quem te ama, não ames quem te sorri, porque quem te sorri não te ama, mas quem te ama sofre por ti.

1 comentário:

Joaninha disse...

para quê palavras. concordo na íntegra!! :)