segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Esperança...


Esperança...
... de nunca te fazer derramar tão preciosas lágrimas que limpam e cuidam os teus belos olhos...

Esperança...
... de um dia poder dizer que tu és minha como eu considero que sou teu...

Esperança...
... fonte de toda a força e resistência...perseverança e humildade que tenho...para mesmo tão longe de ti suspirar o teu nome aos ventos...e esperar que eles tragam o eco das tuas doces palavras.

Esperança...
... fonte de ilusão, de sonhos, de fantasias... que podem nunca se concretizar e que mesmo assim em nada esmorecem aquilo que são os sentimentos que fluem dentro do meu corpo.

Esperança...
... é a última a morrer... é a vela que ilumina o caminhar deste pobre errante pelos caminhos mais tenebrosos e escuros de algo a que sem ti não posso chamar vida.

Esperança...
... de um dia nos teus olhos encontrar a luz que me falta... poder afastar esta escuridão e brilhar a teu lado reflectindo a luz da felicidade que nos envolve.

1 comentário:

carmem Lucia disse...

Se alguem me perguntar: Qual é a esperança dos apaixonados?
eu responderia: deixa eu ir ver lá no blog de um amigo, ele soube num poema expressar os desejos de um ser que busca encontrar sua outra metade.
Será uma esperança ou só uma utopia?
Ès um poeta, então obviamente é um sonhador.
Continua escrevendo poemas que falam sobre o amor , na minha opinião é o teu caminho.
Parabéns!!
beiju com carinho.