sábado, 29 de novembro de 2008

Folhas Caídas...


Folhas caídas...

...que enchem as praças e ruas neste Outono frio e seco... e que tanto desassossego causam aos varredores e tantas alegrias às crianças...

Folhas caídas...

...de um simples diário... e que muitos segredos... sonhos... fantasias...transportam causando tanta preocupação aos seus donos... receosos de quem as possa ler...

Folhas caídas...

...de uma vida... e que saudades... lembranças... dor... muito mais deixam no ar!

Folhas caídas...

...que longe da sua fonte de vida acabam por secar... perder o seu poder... ficarem sós... abandonadas ao sabor do vento...

Folhas caídas...

...são retalhos, são trapos... não! foram e são parte de nós... uma folha jamais deixará de ser parte de uma árvore... pois mesmo depois de cair... continua a ser ligada à sua árvore!

Folhas caídas...

...elevadas ao alto pelo vento... rodopiam sobre nós, mais leves, mais livres, mais soltas...serão folhas caídas ou simplesmente folhas livres?!

Folhas Caídas...


Folhas caídas...

...que enchem as praças e ruas neste Outono frio e seco... e que tanto desassossego causam aos varredores e tantas alegrias às crianças...

Folhas caídas...

...de um simples diário... e que muitos segredos... sonhos... fantasias...transportam causando tanta preocupação aos seus donos... receosos de quem as possa ler...

Folhas caídas...

...de uma vida... e que saudades... lembranças... dor... muito mais deixam no ar!

Folhas caídas...

...que longe da sua fonte de vida acabam por secar... perder o seu poder... ficarem sós... abandonadas ao sabor do vento...

Folhas caídas...

...são retalhos, são trapos... não! foram e são parte de nós... uma folha jamais deixará de ser parte de uma árvore... pois mesmo depois de cair... continua a ser ligada à sua árvore!

Folhas caídas...

...elevadas ao alto pelo vento... rodopiam sobre nós, mais leves, mais livres, mais soltas...serão folhas caídas ou simplesmente folhas livres?!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

O mar e a Lua...



Um grande momento havia chegado...
Mar preparou-se a rigor para a receber!

Pouco depois de escurecer
Ondas e espuma deram o sinal,
Um pouco de forma desajeitada
Começou por nas suas águas
Ostentar o brilho dela!...

Como estava bela naquela noite
Ofuscando todas as estrelas no céu
Mostrava todo o seu brilho...mas...
Ocultava a beleza da sua face...

A Lua lá do alto, via como o mar se agitava...

Noite avançava no tempo...
Observava e encobria o romance...
Seria mesmo um romance?!
Segurando o seu manto escuro
Arrolhava o amor agitado do Mar...

Há amores difíceis de perceber...
Impossíveis de poderem acontecer!
Simples como a Lua...que observa o Mar...
Tolos como o Mar...que nunca toca a Lua...
O amor transforma-nos
Realça o nosso lado mais romântico...
Iluminando a luz, e apagando a escuridão...
Alimentado sempre pelo desejo...

O mar e a Lua...



Um grande momento havia chegado...
Mar preparou-se a rigor para a receber!

Pouco depois de escurecer
Ondas e espuma deram o sinal,
Um pouco de forma desajeitada
Começou por nas suas águas
Ostentar o brilho dela!...

Como estava bela naquela noite
Ofuscando todas as estrelas no céu
Mostrava todo o seu brilho...mas...
Ocultava a beleza da sua face...

A Lua lá do alto, via como o mar se agitava...

Noite avançava no tempo...
Observava e encobria o romance...
Seria mesmo um romance?!
Segurando o seu manto escuro
Arrolhava o amor agitado do Mar...

Há amores difíceis de perceber...
Impossíveis de poderem acontecer!
Simples como a Lua...que observa o Mar...
Tolos como o Mar...que nunca toca a Lua...
O amor transforma-nos
Realça o nosso lado mais romântico...
Iluminando a luz, e apagando a escuridão...
Alimentado sempre pelo desejo...

terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Poder e a Força



A nossa vida passa por nós a correr,
Muito do que nos dá, passa-nos ao lado
Somos distraídos, não ouvimos seu recado,
Ela é tão curta que a devemos viver!

A vida foi amiga, deu-me a conhecer,
Alguém fora do meu sinistro passado,
Um grande momento havia chegado
Mesmo sem que o conseguisse reconhecer.

Gesto tão simples que me acariciou
E com ele uma grande transformação
Desde o simples sorriso que voltou...

Com o sorriso regressou a paixão
E todo o sofrimento ela apagou...
Libertando para sempre meu coração!

O Poder e a Força



A nossa vida passa por nós a correr,
Muito do que nos dá, passa-nos ao lado
Somos distraídos, não ouvimos seu recado,
Ela é tão curta que a devemos viver!

A vida foi amiga, deu-me a conhecer,
Alguém fora do meu sinistro passado,
Um grande momento havia chegado
Mesmo sem que o conseguisse reconhecer.

Gesto tão simples que me acariciou
E com ele uma grande transformação
Desde o simples sorriso que voltou...

Com o sorriso regressou a paixão
E todo o sofrimento ela apagou...
Libertando para sempre meu coração!

domingo, 23 de novembro de 2008

Mau feitio ou não!...



As nossas vidas são repletas de pessoas...
Simpáticas, inteligentes, bonitas...de todos os tipos!...

Pessoas que connosco convivem e trabalham...
Experiências que se partilham, trabalhos que se concretizam...
Semanas e meses de convívio e no fundo...
Somos estranhos aos olhos daqueles que...
Obrigados ou não convivem connosco todos os dias!...
Absurdo?!
Será que estou a exagerar?

Contactam connosco todos os dias...
Observam-nos sempre que podem...
Nunca pensámos...que não nos conhecessem!...
Homens e mulheres que passam por nós...
Espaços que partilhamos...
Conversas que construímos...
E afinal tudo isso...
Mostra tão pouco do que somos ou do que vemos dos outros!...

Trabalhamos juntos...
Almoçamos juntos...e
Ocultamos tanto de nós...

Partilhamos espaços com pessoas...
Obscuras para nós...
Um pouco de abertura nossa pode mudar muita coisa...
Contudo, fugimos desse lado do relacionamento...
Omitimos a nossa face em favor do rosto que os outros conhecem!...

Mau feitio ou não!...



As nossas vidas são repletas de pessoas...
Simpáticas, inteligentes, bonitas...de todos os tipos!...

Pessoas que connosco convivem e trabalham...
Experiências que se partilham, trabalhos que se concretizam...
Semanas e meses de convívio e no fundo...
Somos estranhos aos olhos daqueles que...
Obrigados ou não convivem connosco todos os dias!...
Absurdo?!
Será que estou a exagerar?

Contactam connosco todos os dias...
Observam-nos sempre que podem...
Nunca pensámos...que não nos conhecessem!...
Homens e mulheres que passam por nós...
Espaços que partilhamos...
Conversas que construímos...
E afinal tudo isso...
Mostra tão pouco do que somos ou do que vemos dos outros!...

Trabalhamos juntos...
Almoçamos juntos...e
Ocultamos tanto de nós...

Partilhamos espaços com pessoas...
Obscuras para nós...
Um pouco de abertura nossa pode mudar muita coisa...
Contudo, fugimos desse lado do relacionamento...
Omitimos a nossa face em favor do rosto que os outros conhecem!...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Luz que nos conduz!...



Chegaste!...Recatada avançaste para mim...
Oculta pela luz que brotava dos teus olhos...
Não recuei...mas tive dificuldade...
Tanta luz!...ofuscado não vacilei...
Reconheci a sua fonte...
Obscura, mas capaz de emanar tanta luz...
Luz que escapa aos distraídos e cativa os atentos...
Atestou o motor que estava de rastos...
Reconstituiu as partes danificadas e destruídas!

Oh luz...poderosa luz...que não podes ser controlada...

Afasta de mim a incerteza, a dúvida...
Multiplica a tua intensidade se for necessário...
Ocupa a minha vida com toda essa alegria...
Renascerei de novo para que possas vir até mim...

É inverosímil pensar na minha vida sem ti...

Impensável, que em tão pouco tempo...
Muito tenhas conquistado!
Pacata e discreta a forma como nos conhecemos...
Olhares indiscretos foram trocados...
Silêncios profundos partilhámos...
Sílabas e palavras dissemos...
Incontroláveis momentos vivemos...
Vivo e recordo todos esses instantes...
Especiais, únicos...indiscutivelmente os melhores!...
Loucura!...sim...mas não será isso o amor...uma loucura!?...

Luz que nos conduz!...



Chegaste!...Recatada avançaste para mim...
Oculta pela luz que brotava dos teus olhos...
Não recuei...mas tive dificuldade...
Tanta luz!...ofuscado não vacilei...
Reconheci a sua fonte...
Obscura, mas capaz de emanar tanta luz...
Luz que escapa aos distraídos e cativa os atentos...
Atestou o motor que estava de rastos...
Reconstituiu as partes danificadas e destruídas!

Oh luz...poderosa luz...que não podes ser controlada...

Afasta de mim a incerteza, a dúvida...
Multiplica a tua intensidade se for necessário...
Ocupa a minha vida com toda essa alegria...
Renascerei de novo para que possas vir até mim...

É inverosímil pensar na minha vida sem ti...

Impensável, que em tão pouco tempo...
Muito tenhas conquistado!
Pacata e discreta a forma como nos conhecemos...
Olhares indiscretos foram trocados...
Silêncios profundos partilhámos...
Sílabas e palavras dissemos...
Incontroláveis momentos vivemos...
Vivo e recordo todos esses instantes...
Especiais, únicos...indiscutivelmente os melhores!...
Loucura!...sim...mas não será isso o amor...uma loucura!?...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Brumas eloquentes...


Quando a bruma já envolvia o meu olhar...
Ultrapassadas as tempestades e as desventuras...
Aliviado por os dias penosos serem apenas história...
Nunca esquecerei, mas por vezes recordarei...
Dúvidas...incertezas...realidades...cercaram os meus dias
Os dias que se tornaram sonhos e utopias!...

Oh, ventos fortes e leves levem esta bruma para longe de mim...

Como?...poderá ser possível!...
Açoitada pelo vento...
Sacudida pela realidade...
Tu...sim tu minha bruma...adensaste...
Envolveste-me de forma indescritível...
Liberta-me...liberta um pouco...
Ouve o vociferar do meu coração...

Conquistaste a altivez do meu amor...
Alvejaste o meu coração...
Inevitavelmente tomaste conta dele...

...

Foste tu bruma...
Involuntariamente ou não...
Conseguiste algo que não imaginei ser novamente possível...
Apenas em sonhos o presenciava...

A vida é complicada...e nós complicamos a vida...

Ilusões eu tive!...
Levianamente sonhei com o impossível...
Um sonho que estava desfeito à partida...
Sonhei uma vida...
A vida à qual acabamos por não pertencer...
Obrigado bruma por envolveres o meu olhar!...

Brumas eloquentes...


Quando a bruma já envolvia o meu olhar...
Ultrapassadas as tempestades e as desventuras...
Aliviado por os dias penosos serem apenas história...
Nunca esquecerei, mas por vezes recordarei...
Dúvidas...incertezas...realidades...cercaram os meus dias
Os dias que se tornaram sonhos e utopias!...

Oh, ventos fortes e leves levem esta bruma para longe de mim...

Como?...poderá ser possível!...
Açoitada pelo vento...
Sacudida pela realidade...
Tu...sim tu minha bruma...adensaste...
Envolveste-me de forma indescritível...
Liberta-me...liberta um pouco...
Ouve o vociferar do meu coração...

Conquistaste a altivez do meu amor...
Alvejaste o meu coração...
Inevitavelmente tomaste conta dele...

...

Foste tu bruma...
Involuntariamente ou não...
Conseguiste algo que não imaginei ser novamente possível...
Apenas em sonhos o presenciava...

A vida é complicada...e nós complicamos a vida...

Ilusões eu tive!...
Levianamente sonhei com o impossível...
Um sonho que estava desfeito à partida...
Sonhei uma vida...
A vida à qual acabamos por não pertencer...
Obrigado bruma por envolveres o meu olhar!...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Altivez do amor...


Os amores assim apenas acontecem uma vez na vida...

Desde o dia que te conheci
Investigo a razão para que tal tenha acontecido!...
Anoitecem os dias e eu penso,medito...desespero...
Respostas nem vê-las!...
Invento teorias, pesquiso razões...
Obstinado procuro aquilo que nem a própria razão conhece!...

Desgovernaste a minha solidão...e...
Almejando de novo o prazer de viver...avancei...

Nunca esperando ir...por mais longe que fosse...
Onde, mesmo sem tu sonhares, me levaste!...
Serviste-me um pouco de magia...Oh, doce cálice de magia!...
Semeaste a esperança onde apenas o desânimo reinava...
Atiçaste um fogo outrora quase extinto!...

Poder extraordinário que tiveste...
Ainda hoje penso como foi possível...
Inquieta-me que algo tão intenso cesse...
Xau!...A palavra mais temida...
Aquela que me faz tremer...
Oscilando mais do que a vela de um veleiro em alto mar!..

Altivez do amor...


Os amores assim apenas acontecem uma vez na vida...

Desde o dia que te conheci
Investigo a razão para que tal tenha acontecido!...
Anoitecem os dias e eu penso,medito...desespero...
Respostas nem vê-las!...
Invento teorias, pesquiso razões...
Obstinado procuro aquilo que nem a própria razão conhece!...

Desgovernaste a minha solidão...e...
Almejando de novo o prazer de viver...avancei...

Nunca esperando ir...por mais longe que fosse...
Onde, mesmo sem tu sonhares, me levaste!...
Serviste-me um pouco de magia...Oh, doce cálice de magia!...
Semeaste a esperança onde apenas o desânimo reinava...
Atiçaste um fogo outrora quase extinto!...

Poder extraordinário que tiveste...
Ainda hoje penso como foi possível...
Inquieta-me que algo tão intenso cesse...
Xau!...A palavra mais temida...
Aquela que me faz tremer...
Oscilando mais do que a vela de um veleiro em alto mar!..

sábado, 15 de novembro de 2008

Noite que vais...



Noite que vais...
Inquieta sem a tua lua...
Noite que vais...
Gritando aos quatro ventos...
Um nome, uma emoção, uma vida!
Espero por ti...noite...
Manhã após manhã, anseio sempre por ti...noite!

Salvo em boa hora...
Apenas com um simples gesto da tua parte!
Bastou um pouco de ti...
E muito em mim mudou!

Ocultaste e ocupaste...

Quanto?...e o quê?
Um segredo que será tão grande como o que...
Eu sinto por ti!...


Eloquente a forma como entraste...
Um mistério no que despertaste!

Serei louco,
Expressivo o suficiente no que te digo...
Inquieta-me a dúvida...

Escrevo...tentando descobrir...

Tu noite!...só tu...e sempre tu...
Unes o meu pensamento ao meu coração!...

Sobe lua...
Acende uma chama...
Bastante potente para me iluminar...
Eleva-te e ilumina a minha noite...
Salva-me todos os dias!Deixa-me ser teu nesta noite...

Noite que vais...



Noite que vais...
Inquieta sem a tua lua...
Noite que vais...
Gritando aos quatro ventos...
Um nome, uma emoção, uma vida!
Espero por ti...noite...
Manhã após manhã, anseio sempre por ti...noite!

Salvo em boa hora...
Apenas com um simples gesto da tua parte!
Bastou um pouco de ti...
E muito em mim mudou!

Ocultaste e ocupaste...

Quanto?...e o quê?
Um segredo que será tão grande como o que...
Eu sinto por ti!...


Eloquente a forma como entraste...
Um mistério no que despertaste!

Serei louco,
Expressivo o suficiente no que te digo...
Inquieta-me a dúvida...

Escrevo...tentando descobrir...

Tu noite!...só tu...e sempre tu...
Unes o meu pensamento ao meu coração!...

Sobe lua...
Acende uma chama...
Bastante potente para me iluminar...
Eleva-te e ilumina a minha noite...
Salva-me todos os dias!Deixa-me ser teu nesta noite...

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Gota a Gota...


Quando um rio nasce não é mais que uma pequena gota...
Uma gota que se vai juntar a novas gotas...
Entre elas criam laços fortes...ligações duradouras...
Rapidamente crescem e deixam de ser gotas...
Inovam para pequenos riachos...
Alargando assim horizontes e destinos!

Por vezes a nossa vida é o nascer de um rio...
Olhar!...um simples olhar que fez nascer...
Desenvolver sentimentos muito intensos...
Eternos e indescritíveis...
Rejuvenescedores e revigorantes!

Gritaria aos quatro ventos o que sinto...
Reinventava o significado de paixão e amor!
Incendiaria o meu coração, mas isso já tu o fizeste...
Tudo isso seria muito pouco quando comparado àquilo que é...
Amar-te...desejar-te...
Reconhecer em ti o que é ser feliz.

Oh!...

Tempo, volta para trás...ou avança mais depressa...
Escolha difícil...
Unicamente interessava a fórmula que permita poder estar contigo!

Nunca direi... nunca!
Oportunidades a vida não dá muitas vezes...
Mentir sobre o que sinto não sou capaz...
Entristece-me não o poder gritar ao mundo!

Gota a Gota...


Quando um rio nasce não é mais que uma pequena gota...
Uma gota que se vai juntar a novas gotas...
Entre elas criam laços fortes...ligações duradouras...
Rapidamente crescem e deixam de ser gotas...
Inovam para pequenos riachos...
Alargando assim horizontes e destinos!

Por vezes a nossa vida é o nascer de um rio...
Olhar!...um simples olhar que fez nascer...
Desenvolver sentimentos muito intensos...
Eternos e indescritíveis...
Rejuvenescedores e revigorantes!

Gritaria aos quatro ventos o que sinto...
Reinventava o significado de paixão e amor!
Incendiaria o meu coração, mas isso já tu o fizeste...
Tudo isso seria muito pouco quando comparado àquilo que é...
Amar-te...desejar-te...
Reconhecer em ti o que é ser feliz.

Oh!...

Tempo, volta para trás...ou avança mais depressa...
Escolha difícil...
Unicamente interessava a fórmula que permita poder estar contigo!

Nunca direi... nunca!
Oportunidades a vida não dá muitas vezes...
Mentir sobre o que sinto não sou capaz...
Entristece-me não o poder gritar ao mundo!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

obrigado a todos...


Em dia de aniversário... sim este nosso querido blog faz hoje 4 meses de existência... gostava de dar os parabéns a todos aqueles que já visitaram o blog... um abraço ainda mais especial para aqueles que quase diariamente o visitam... e saudar duas pessoas muito especiais que me ajudam em muito na construção deste blog, seja na forma como ele foi mudando com o tempo, seja na inspiração e temas que me vão dando para poder escrever da forma como o tenho feito.
Neste dia apenas ficam agradecimentos e este excerto alusivo ao filme que deu origem a este blog... A Cidade Dos Anjos.
E assim, 4 meses e mais de 1000 visitantes depois, dizer que o blog está a crescer... faltam apenas mais comentários... críticas... sugestões de temas... todos podem ajudar e partilhar um pouco de vós e dos vossos pensamentos sobre o que por aqui vai surgindo.

OBRIGADO A TODOS.

obrigado a todos...


Em dia de aniversário... sim este nosso querido blog faz hoje 4 meses de existência... gostava de dar os parabéns a todos aqueles que já visitaram o blog... um abraço ainda mais especial para aqueles que quase diariamente o visitam... e saudar duas pessoas muito especiais que me ajudam em muito na construção deste blog, seja na forma como ele foi mudando com o tempo, seja na inspiração e temas que me vão dando para poder escrever da forma como o tenho feito.
Neste dia apenas ficam agradecimentos e este excerto alusivo ao filme que deu origem a este blog... A Cidade Dos Anjos.
E assim, 4 meses e mais de 1000 visitantes depois, dizer que o blog está a crescer... faltam apenas mais comentários... críticas... sugestões de temas... todos podem ajudar e partilhar um pouco de vós e dos vossos pensamentos sobre o que por aqui vai surgindo.

OBRIGADO A TODOS.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

A tua Pegada!


Enquanto as horas passam...
Silenciosamente o sol caminha...
Põe-se no horizonte e os últimos raios perdem o brilho...
Esperança fica ainda no ar...nas cores deixadas no céu...
Rapidamente também elas se esfumam...
Ocultando de vez a luz que me ilumina!

Porquê? Pergunto eu desesperado...
Oh! Por que é tão difícil amar?...
Repito as mesmas perguntas vezes sem conta!

Tudo parecia tão perfeito...aquele olhar...
Invitou-me a entrar no teu coração...e eu entrei!

Tudo parecia simples...pois também tu entraste no meu coração...
Um obstáculo se elevou...um muro que é preciso derrubar!

Vales e colinas eu percorro para te ver...
Afinal, as saudades não medem distâncias...
Longe vai o tempo em que ficaria parado...
Esperando um sinal...desta vez luto...posso...posso?
Sucumbir!??Não! Claro que não!...

Apenas quero que no futuro...

Encontre a tua pegada junto da minha...
Simetricamente lado a lado...ou frente a frente...
Posicionamento pouco importa...é importante
Espelhar união de dois sentimentos em um só...o nosso amor!
Recorda e nunca esqueças!
Amar-te-ei sempre e para sempre te recordarei!

A tua Pegada!


Enquanto as horas passam...
Silenciosamente o sol caminha...
Põe-se no horizonte e os últimos raios perdem o brilho...
Esperança fica ainda no ar...nas cores deixadas no céu...
Rapidamente também elas se esfumam...
Ocultando de vez a luz que me ilumina!

Porquê? Pergunto eu desesperado...
Oh! Por que é tão difícil amar?...
Repito as mesmas perguntas vezes sem conta!

Tudo parecia tão perfeito...aquele olhar...
Invitou-me a entrar no teu coração...e eu entrei!

Tudo parecia simples...pois também tu entraste no meu coração...
Um obstáculo se elevou...um muro que é preciso derrubar!

Vales e colinas eu percorro para te ver...
Afinal, as saudades não medem distâncias...
Longe vai o tempo em que ficaria parado...
Esperando um sinal...desta vez luto...posso...posso?
Sucumbir!??Não! Claro que não!...

Apenas quero que no futuro...

Encontre a tua pegada junto da minha...
Simetricamente lado a lado...ou frente a frente...
Posicionamento pouco importa...é importante
Espelhar união de dois sentimentos em um só...o nosso amor!
Recorda e nunca esqueças!
Amar-te-ei sempre e para sempre te recordarei!

domingo, 9 de novembro de 2008

A Incerteza...


Chegaste assim...

...de forma simples, discreta, por entre muitas outras pessoas que também entraram na minha vida...

...de maneira diferente, pois ao contrário de outros acabaste por entrar...nem precisaste bater à porta...entraste logo e quase sem eu me aperceber!

...depositando em mim um novo olhar sobre o mundo, um novo gosto de viver...

...por entre alguma neblina...que não te acompanha...mas que me envolvia e atemorizava!

Contigo trouxeste...

...a alegria...aquela que andava afastada de mim e que me fez voltar a sorrir para a vida...

...o sonho...daqueles que nos guiam orientam por entre a floresta da nossa vida...fazendo-nos desviar de algumas árvores e querendo abraçar outras...

...o sentimento...que no início neguei...mas que desde esse dia não parou de crescer e que por isso se torna tão difícil de esconder...

...uma nova estrada...uma estrada que quero percorrer...contigo e sempre contigo...pois foste tu que me abriste a porta para essa estrada.

E agora...

...que partilhámos pensamentos, momentos de vida...tornámos-nos mais que amigos e menos que...

...que cada momento passado contigo é como uma fonte de alegria a jorrar...e cada momento longe de ti parece um abismo.

...à nossa frente surge um nevoeiro denso de incertezas... avançar...não avançar!?

...tenho a vontade de pegar na tua mão...juntos corrermos em direcção ao nevoeiro...nunca te largando a mão e juntos chegarmos a um local livre desse nevoeiro!


A estrada da vida irá desvendar esses pequenos mistérios...

A Incerteza...


Chegaste assim...

...de forma simples, discreta, por entre muitas outras pessoas que também entraram na minha vida...

...de maneira diferente, pois ao contrário de outros acabaste por entrar...nem precisaste bater à porta...entraste logo e quase sem eu me aperceber!

...depositando em mim um novo olhar sobre o mundo, um novo gosto de viver...

...por entre alguma neblina...que não te acompanha...mas que me envolvia e atemorizava!

Contigo trouxeste...

...a alegria...aquela que andava afastada de mim e que me fez voltar a sorrir para a vida...

...o sonho...daqueles que nos guiam orientam por entre a floresta da nossa vida...fazendo-nos desviar de algumas árvores e querendo abraçar outras...

...o sentimento...que no início neguei...mas que desde esse dia não parou de crescer e que por isso se torna tão difícil de esconder...

...uma nova estrada...uma estrada que quero percorrer...contigo e sempre contigo...pois foste tu que me abriste a porta para essa estrada.

E agora...

...que partilhámos pensamentos, momentos de vida...tornámos-nos mais que amigos e menos que...

...que cada momento passado contigo é como uma fonte de alegria a jorrar...e cada momento longe de ti parece um abismo.

...à nossa frente surge um nevoeiro denso de incertezas... avançar...não avançar!?

...tenho a vontade de pegar na tua mão...juntos corrermos em direcção ao nevoeiro...nunca te largando a mão e juntos chegarmos a um local livre desse nevoeiro!


A estrada da vida irá desvendar esses pequenos mistérios...

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Olhar...muito mais do que ver!


Olho-te nos olhos...
...tu sorris, os teus olhos doces e meigos mostram-me que és feliz quando estás a meu lado...
...e tu foges com o teu olhar, procurando evitar que veja mais do que aquilo que me queres mostrar...
...e sinto em mim uma alegria indescritível...sinto que me transmites essa sensação de bem estar com o simples olhar de quem é feliz...

Nos teus olhos...
...vejo as dúvidas que tem fluem pelo pensamento...
...leio palavras que nunca disseste...estarei errado? ou não saberei ler o teu olhar?
...vejo esse brilho...mais cintilante que o brilho das mais brilhante de todas as estrelas no firmamento...
...vi uma porta que me pode conduzir à felicidade...porta essa que não tem puxador! Ajuda-me a abri-la...

O teu olhar...
...cristalino como as águas mais puras...
...doce como o mais doce dos nectares...
...um livro que quero ler até ao último capítulo...
...mais forte que a maior fortaleza da Terra.

São os olhos que nos revelam...
São os olhos que nos traem...
São os olhos que mostram o que somos.
Nos olhos da pessoa que amamos vemos o passado...
Nos olhos da pessoa que amamos vemos o presente...
Nos olhos da pessoa que amamos esperamos ver o futuro.
Amar é olhar...não um para o outro...mas para o meu local...
Amar é olhar...e sem nada dizer conseguir perceber o outro...
Amar é olhar...olhar e sorrir por ver a nossa felicidade reflectida nos olhos de quem amamos!

Olhar...muito mais do que ver!


Olho-te nos olhos...
...tu sorris, os teus olhos doces e meigos mostram-me que és feliz quando estás a meu lado...
...e tu foges com o teu olhar, procurando evitar que veja mais do que aquilo que me queres mostrar...
...e sinto em mim uma alegria indescritível...sinto que me transmites essa sensação de bem estar com o simples olhar de quem é feliz...

Nos teus olhos...
...vejo as dúvidas que tem fluem pelo pensamento...
...leio palavras que nunca disseste...estarei errado? ou não saberei ler o teu olhar?
...vejo esse brilho...mais cintilante que o brilho das mais brilhante de todas as estrelas no firmamento...
...vi uma porta que me pode conduzir à felicidade...porta essa que não tem puxador! Ajuda-me a abri-la...

O teu olhar...
...cristalino como as águas mais puras...
...doce como o mais doce dos nectares...
...um livro que quero ler até ao último capítulo...
...mais forte que a maior fortaleza da Terra.

São os olhos que nos revelam...
São os olhos que nos traem...
São os olhos que mostram o que somos.
Nos olhos da pessoa que amamos vemos o passado...
Nos olhos da pessoa que amamos vemos o presente...
Nos olhos da pessoa que amamos esperamos ver o futuro.
Amar é olhar...não um para o outro...mas para o meu local...
Amar é olhar...e sem nada dizer conseguir perceber o outro...
Amar é olhar...olhar e sorrir por ver a nossa felicidade reflectida nos olhos de quem amamos!

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Intensidade...


Intensidade...
...os olhos não vêem...as mãos não tocam...mas o coração sente...
...de sentir raios e explosões dentro do meu peito quando estou junto a ti...
...de te querer abraçar, beijar e não o poder fazer...tendo que conter toda essa vontade num furação que arrasa tudo no meu interior...destruindo tudo o que não sejam pensamentos voltados para ti.

Intenso...
...é o teu olhar doce, meigo, sincero...que tantas vezes procuras esconder de mim...
...o teu beijo...quente...arrebatador...único...viciante...
...cada momento passado contigo...faz parecer os momentos longe de ti uma eternidade...uma eternidade que se prolonga e é muito difícil de ultrapassar sem ti...

Imenso...
...o desejo, a vontade de partilhar contigo os minutos, as horas...a eternidade!
...o desejo de voltar a tocar o teu olhar, acariciar o teu rosto, sentir a tua pele...
...o desejo de sentir o doce gosto dos teus lábios...tocar e sentir o teu paladar...
...o desejo de um dia percorrermos os caminhos da felicidade juntos...unidos pela mesma intensidade de sentimentos...

Assim como...
...a Natureza mostra toda a sua força, todo o seu poder, toda a sua intensidade, todo o seu vigor, para que todos a conheçamos melhor...espero igualmente essa oportunidade de te conhecer e de tu me conheceres melhor;

...as nuvens procuram o solo para poderem descarregar toda as sua electricidade...procuro-te a ti para poder deixar sair toda esta felicidade e intensidade de sentimentos que fizeste despontar dentro de mim;

...os rios desde a sua origem procuram chegar a algo maior, procuram o mar onde podem livremente fluir...eu desde a aurora daquele olhar, do nascimento deste sentimento que semeaste dentro de mim, te busco todos os dias, pois apenas em ti posso sentir-me livre... capaz de voar para lá das estrelas que nos envolvem.

Intensidade...


Intensidade...
...os olhos não vêem...as mãos não tocam...mas o coração sente...
...de sentir raios e explosões dentro do meu peito quando estou junto a ti...
...de te querer abraçar, beijar e não o poder fazer...tendo que conter toda essa vontade num furação que arrasa tudo no meu interior...destruindo tudo o que não sejam pensamentos voltados para ti.

Intenso...
...é o teu olhar doce, meigo, sincero...que tantas vezes procuras esconder de mim...
...o teu beijo...quente...arrebatador...único...viciante...
...cada momento passado contigo...faz parecer os momentos longe de ti uma eternidade...uma eternidade que se prolonga e é muito difícil de ultrapassar sem ti...

Imenso...
...o desejo, a vontade de partilhar contigo os minutos, as horas...a eternidade!
...o desejo de voltar a tocar o teu olhar, acariciar o teu rosto, sentir a tua pele...
...o desejo de sentir o doce gosto dos teus lábios...tocar e sentir o teu paladar...
...o desejo de um dia percorrermos os caminhos da felicidade juntos...unidos pela mesma intensidade de sentimentos...

Assim como...
...a Natureza mostra toda a sua força, todo o seu poder, toda a sua intensidade, todo o seu vigor, para que todos a conheçamos melhor...espero igualmente essa oportunidade de te conhecer e de tu me conheceres melhor;

...as nuvens procuram o solo para poderem descarregar toda as sua electricidade...procuro-te a ti para poder deixar sair toda esta felicidade e intensidade de sentimentos que fizeste despontar dentro de mim;

...os rios desde a sua origem procuram chegar a algo maior, procuram o mar onde podem livremente fluir...eu desde a aurora daquele olhar, do nascimento deste sentimento que semeaste dentro de mim, te busco todos os dias, pois apenas em ti posso sentir-me livre... capaz de voar para lá das estrelas que nos envolvem.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Ilusão...Desilusão


A Ilusão...
...alimenta o ego...acende e aquece o coração...dá força e vontade de lutar...
...consome o nosso interior, dia-a-dia como uma serpente que nos aperta e esmaga...
...orienta-nos e cega-nos...

A desilusão...
...corta o nosso alimento...apaga a fogueira que nos aquece...faz perder a vontade de ir mais além...
...alimenta no nosso interior a desconfiança, o desânimo...cresce no espaço vazio deixado pela ilusão...
...faz-nos parar...pensar...e pensando não agimos!

Na Ilusão...
...vivemos felizes, sorrindo diariamente...transpiramos felicidade e alegria...
...o nosso corpo e mente tornam-se leves...livres e capazes de voar para lá da própria ilusão...
...até numa palavra amarga, encontramos o doce da mensagem que queremos ouvir...

Na Desilusão...
...somos rudes, amargos...enrugamos as feições...
...o nosso andar é pesado...lento...duro...
...todas as palavras por mais doces que sejam são setas que apontam ao nosso coração e que nos magoam ainda mais.

Ilusão vs Desilusão...
...antípodas que muitas vezes se tocam...
...caminhos/escolhas que devemos tomar conscientemente e sempre percebendo as repercussões que daí podem advir...
...criam muitas vezes no meio delas um vazio no qual caímos muitas vezes e que nos deixam em queda para um abismo desconhecido...
...apertam as correntes que nos sustentam o coração...sufocando-o...quase esmagando tudo o que de muito bom existe dentro dele...

Ilusão, desilusão ... visão...
...de um futuro...de um presente...
...de um sonho...de uma realidade...

Ilusão...Desilusão


A Ilusão...
...alimenta o ego...acende e aquece o coração...dá força e vontade de lutar...
...consome o nosso interior, dia-a-dia como uma serpente que nos aperta e esmaga...
...orienta-nos e cega-nos...

A desilusão...
...corta o nosso alimento...apaga a fogueira que nos aquece...faz perder a vontade de ir mais além...
...alimenta no nosso interior a desconfiança, o desânimo...cresce no espaço vazio deixado pela ilusão...
...faz-nos parar...pensar...e pensando não agimos!

Na Ilusão...
...vivemos felizes, sorrindo diariamente...transpiramos felicidade e alegria...
...o nosso corpo e mente tornam-se leves...livres e capazes de voar para lá da própria ilusão...
...até numa palavra amarga, encontramos o doce da mensagem que queremos ouvir...

Na Desilusão...
...somos rudes, amargos...enrugamos as feições...
...o nosso andar é pesado...lento...duro...
...todas as palavras por mais doces que sejam são setas que apontam ao nosso coração e que nos magoam ainda mais.

Ilusão vs Desilusão...
...antípodas que muitas vezes se tocam...
...caminhos/escolhas que devemos tomar conscientemente e sempre percebendo as repercussões que daí podem advir...
...criam muitas vezes no meio delas um vazio no qual caímos muitas vezes e que nos deixam em queda para um abismo desconhecido...
...apertam as correntes que nos sustentam o coração...sufocando-o...quase esmagando tudo o que de muito bom existe dentro dele...

Ilusão, desilusão ... visão...
...de um futuro...de um presente...
...de um sonho...de uma realidade...

sábado, 1 de novembro de 2008

O desejo...


Desejo...
...tocar novamente os teus doces lábios...
...roçar os meus nos teus...
...mergulhar no interior da tua boca buscando...
...buscando a intensidade...o prazer...de sentir...
...sentir aquilo que as palavras jamais poderão descrever...
...e viver o momento único em que partilhamos palavras ditas pelo toque...
...o toque do teu corpo no meu...e o entrelaçar...
...entrelaçar da tua língua na minha...
...e nesse momento sentir-me voar, mas sem nunca deixar de tocar os teus doces lábios!

Aí o Desejo...
...que cresce e vive dentro de mim...acreditando que também reside dentro de ti...
...que nos faz sonhar...
...o desejo que me alimenta...que me dá forças...
...o desejo de te ter sempre comigo, partilhar os sorrisos...ajudar no momento de lágrimas...

O Desejo...
...faz-me ser louco...louco e sonhar...sonhar e querer viver...viver em ti e para ti!
...guia-me para ti...deixa-me sem ver...ver a realidade e apenas ver-te e ver a felicidade, essa sim muito real e sentida!

Desde o dia que te vi...
Esperança me fizeste viver...
Sentir de novo o coração
Estalar a dura mágoa que o envolvia!
Jamais o esquecerei
O único senão é mesmo...

O desejo...


Desejo...
...tocar novamente os teus doces lábios...
...roçar os meus nos teus...
...mergulhar no interior da tua boca buscando...
...buscando a intensidade...o prazer...de sentir...
...sentir aquilo que as palavras jamais poderão descrever...
...e viver o momento único em que partilhamos palavras ditas pelo toque...
...o toque do teu corpo no meu...e o entrelaçar...
...entrelaçar da tua língua na minha...
...e nesse momento sentir-me voar, mas sem nunca deixar de tocar os teus doces lábios!

Aí o Desejo...
...que cresce e vive dentro de mim...acreditando que também reside dentro de ti...
...que nos faz sonhar...
...o desejo que me alimenta...que me dá forças...
...o desejo de te ter sempre comigo, partilhar os sorrisos...ajudar no momento de lágrimas...

O Desejo...
...faz-me ser louco...louco e sonhar...sonhar e querer viver...viver em ti e para ti!
...guia-me para ti...deixa-me sem ver...ver a realidade e apenas ver-te e ver a felicidade, essa sim muito real e sentida!

Desde o dia que te vi...
Esperança me fizeste viver...
Sentir de novo o coração
Estalar a dura mágoa que o envolvia!
Jamais o esquecerei
O único senão é mesmo...