sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Sensual...puramente...inocente...




Subtilmente senti a tua presença...
Envolvido nos teus braços deixei-me abraçar...
Num passo rápido e preciso, virei-me para ti...
Senti então o bater do teu coração acelerar...
Uma batida após batida...cada vez mais rápidas...
Aceleradas...descontroladas...desatinadas...
Levianamente notei...não era apenas o teu coração!...

Posicionados frente a frente os nossos olhos colaram-se...
Unidos num só sentido...virados para apenas um local...
Rodeados por nada...únicos no vazio que nos rodeava...
Abracei-te!...usando as minhas mãos acariciei o teu rosto
Medrosamente mantive a minha mão colada à tua pele...
Enredado pelo momento, deixei envolver a minha mão pela tua!...
Num gesto sincronizado, elas desceram, nunca deixando a tua pele...
Travaram...não sei se a tua mão...se a minha...
Estáticas...nossos olhos cúmplices piscaram descontroladamente!...

Incontrolado...saboreei cada milímetro da tua pele...
Nervoso...tacteei cada curva do teu corpo...
Observei a tua reacção...gostaste...estavas a sorrir!...
Com a confiança reforçada...o atrevimento apoderou-se de mim...
Enrijeci os movimentos...suavizei o toque...aproximei o rosto...
Num doce avanço saboreei a tua pele...
Timidamente procurei novamente o teu olhar...
Eloquentemente mandou-me avançar!...

1 comentário:

carmemlucia disse...

Que texto lindo!!
Conseguiu descrever
o sonho de toda mulher:
Ter alguem carinhoso,que pede
silenciosamente a permissão
para avançar.mesmo que seja tudo que ela mais queira naquela hora.
Está de parabéns!conseguiu unir num só texto:
Carinho,ternura,medo,desejo. sensualidade.
Mas deixou declarado no poema a base essêncial de todo relacionamento que é o AMOR.