quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Ensaio sobre a cegueira...



Calcorreamos estradas... caminhos... vidas...
Entretidos com tudo... entretidos com nada...
Gastamos energias em futilidades e inutilidades...
Obstinados em procurar o amor e a felicidade!...

Quem guarda afinal o segredo, onde se esconde essa felicidade?
Uma pergunta insensata e ignorante...
Encontrar a felicidade é impossível...
Muitos tentaram encontrar o seu esconderijo...

Nunca sendo capazes de o encontrar...
Afastam-se dela a cada nova procura...
Ofuscados mais nada conseguem ver...

Vitória! gritam pensando ter descoberto a felicidade... mas...
Encontrar a felicidade é impossível...

O lugar onde se esconde está onde mais ninguém está...
Um lugar que procuramos nos outros... e ele está dentro de nós!

Quem guarda afinal o segredo, onde se esconde esse amor?
Uma pergunta inteligente e que nos deixa sem resposta...
Encontrar o amor é muito mais do que procurar algo grandioso...
Mais valioso e precioso que todas as riquezas do planeta...

Num sentimento tão grandioso, é curioso observar...
A sua força e magnificência manifestam-se nos pequenos gestos...
Olhares trocados... palavras amigas... gestos de presença...

Segurar o amor é impossível!...
Ele expande-se... mas precisa de ser cuidado a cada dia...
Nunca está suficientemente demonstrado ou seguro...
Tolo, insensato e ignorante o que se julgue dono do amor...
Envelhecerá antes que viva novamente com tanta intensidade.


Sem comentários: