terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Perdidos...



Perdi...

... a paz, a harmonia, a integridade, a felicidade outrora estranhamente descobertos dentro de mim...

... as certezas, as convicções de que a vida pode ser como nos filmes... não!... os filmes é que podem retratar uma vida...


Perdi-me...

... nos encantos dos teus doces olhos... meigos, ternos... que me abraçaram sem o prazer de te sentir... que me envolveram sem nunca me teres tocado... que me enfeitiçaram sem mesinhas ou poções, apenas com natural encanto...

... nas curvas do teu rosto... suaves e perfeitas... incentivando a que possa acelerar a fundo rumo ao infinito e mais além...

... na maravilhosa paisagem desenhada pelo teu corpo... entre montes e vales... os encantos escondidos... o deleite completo de o poder desejar!...

Perdi-te...

... pois nunca te tive plenamente... sem entrega total e despreocupada não há entrega e mais cedo ou mais tarde perder-te-ia...

... na imensidão de meandros que a vida nos coloca e por entre os quais temos que escapar às armadilhas e rasteiras que ela nos prega!...

... no momento mais profundo de amor que alguma vez poderia dar... mas que nunca o consiguirás vir a compreender...


Perdidos...


... andam aqueles que nunca se encontraram verdadeiramente...

... andam aqueles que nunca se deixaram encontrar...

... andam aqueles que desanimam quando encontram levianas e terrenas dificuldades...

... andam aqueles que lamentam o que perderam em vez de olharam para o que podem ganhar...

... andamos todos, de uma maneira ou outra acabamos todos por nos perder... é a nossa Natureza... perder para depois lamentar...

Sem comentários: