quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Tudo o que te dou...



Sensual...

... inclinaste o teu corpo... as tuas curvas moldaram o sofá onde te sentavas... acolheu-te no seu seio desejando aconchegar-te...

... o teu corpo acolheu-o... sentiste-te no conforto que tanto procuravas e querias só para ti... o teu sorriso mostrava querer mais... mais felicidade... mas carinho e ternura!

... acariciaste o teu rosto... suavemente deslizaste os teus delicados dedos percorrendo o contornos da tua face... subitamente debruçaste a tua atenção nos traços do teu pescoço...

... do lado contrário os meus lábios tocaram a tua pele... ao primeiro toque tremeste... a sensação deve ter percorrido o teu corpo e com isso palpitaste...



Tudo o que eu te dou...

... neste momento é a segurança... a aventura... o interesse que não sentes!

... são pequenos gestos... leves afectos... que de tão pequenos que são parecem-me insignificantes... mas sinto em ti que os recebes de pleno desejo e aceitas de peito e coração aberto...

... um pequeno sopro na tua orelha... um suave beijo no teu pescoço... tacteio o teu corpo com toque suave e delicado de quem parece saber os caminhos que deve percorrer... embora siga apenas o instinto e as indicações que a tua expressão facial me indicam...


E tudo avança...

... por entre as indecisões... por entre todas as correcções feitas ao longo do imenso e longo caminho que percorro... a cada milímetro percorrido sinto em ti... em mim... em nós o desejo e a chama a incendiarem o nosso olhar...

... rumo ao infinito... à plenitude... já não são apenas as minhas toscas mãos a tocar-te... os meus lábios não conseguem soltar-se dos teus... o meu coração bate e ouve o teu coração bater...

... a tensão cresce... o desejo aumenta... já incandescentes os nossos corpos desnudam-se dos restos... das cinzas... das nossas roupas....


Tu me dás a mim...

... o prazer inebriante... a sensação de poder tocar em todas as estrelas e com elas escrever o teu nome nos céus!...

... a felicidade... esse sentimento que poucos encontram e que muitos buscam erradamente nos outros...

... o amor... oh... esse já se encontrava dentro de mim... apenas despertou e soltou a sua voz.

4 comentários:

Nokas disse...

Fantástico...mais uma vez...Ainda tenh q descobrir de onde tiras estas imagens, são lindas. Bjinhos

Caroteno disse...

Nokinhas...

As imagens são retiradas da web...apenas faço pesquisa através do google...
É certo que por vezes é dificil encontrar a imagem que se enquadre no texto que quero escrever...

Obrigado pelo elogio...
bjx

carmemlucia disse...

Este texto é fantástico,atraves dele dá para navegar em pensamentos, deixar a mente fluir e chegar exatamente no cenário deste lindo,sublime,sensual
momento de amor.
Cada vez fica mais claro o teu dom de escrever.
Se continuar assim logo vai ficar conhecido como o poeta dos sonhos.Aquele que escreve com romantismo e sensualidade. que sabe dar todo o valor ao sexo feminino.Ès o poeta dos apaixonados!

António Luís disse...

Safa!
Inspiração dada a transpiração!

Sou incapaz de comentar o estilo, peço perdão pela minha inapetência, mas estruturalmente está excelente.

Bom fim de semana!