sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Amizade Ganhei...


Agora posso dizer que cresci...

Finalmente posso dizer... melhor posso ser...
Enquanto não o digo ou não o posso ser...
Longe não ficarei... quero estar perto...
Inquestionável a amizade crescente...
Confiança depositada em balcão mútuo...
Intocável pela crise da sociedade actual.
Desejava estar junto a ti...
A teu lado partilhar alegrias e felicidade...
Desejos e sonhos... tristezas...
Enfrentá-las em conjunto custaria muito menos...

Ensinaste-me que é possível confiar novamente.

Obrigada! é pouco... muito pouco!

Aceitar os desafios que a vida nos coloca pela frente...
Mais do que barreiras... são ambições...
Os obstáculos apenas o são até serem transpostos
Recuar ou recear é sinal de fraqueza!

Devia ser forte... é mais fácil dizê-lo do que sê-lo...
Enquanto não o sou... escondo-me nas palavras que escrevo!

Muito mais que meras palavras...
A intensidade do brilho que despertas no meu peito...
O ardor intenso que sinto na tua presença...
São sinais... são fontes de certezas!...

De desafio em desafio... assim vamos crescendo...
Amando e amargurando... assim vamos ganhando força...
Desejando e sendo desejados... assim nos tornamos belos...
Assumindo desafios e compromissos...
Simplesmente mostramos do que somos feitos!

Amizade Ganhei...


Agora posso dizer que cresci...

Finalmente posso dizer... melhor posso ser...
Enquanto não o digo ou não o posso ser...
Longe não ficarei... quero estar perto...
Inquestionável a amizade crescente...
Confiança depositada em balcão mútuo...
Intocável pela crise da sociedade actual.
Desejava estar junto a ti...
A teu lado partilhar alegrias e felicidade...
Desejos e sonhos... tristezas...
Enfrentá-las em conjunto custaria muito menos...

Ensinaste-me que é possível confiar novamente.

Obrigada! é pouco... muito pouco!

Aceitar os desafios que a vida nos coloca pela frente...
Mais do que barreiras... são ambições...
Os obstáculos apenas o são até serem transpostos
Recuar ou recear é sinal de fraqueza!

Devia ser forte... é mais fácil dizê-lo do que sê-lo...
Enquanto não o sou... escondo-me nas palavras que escrevo!

Muito mais que meras palavras...
A intensidade do brilho que despertas no meu peito...
O ardor intenso que sinto na tua presença...
São sinais... são fontes de certezas!...

De desafio em desafio... assim vamos crescendo...
Amando e amargurando... assim vamos ganhando força...
Desejando e sendo desejados... assim nos tornamos belos...
Assumindo desafios e compromissos...
Simplesmente mostramos do que somos feitos!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Carnaval 2009


Bem pessoal é como o povo diz... "É Carnaval ninguém leva a mal"... pois bem ninguém levará a mal que hoje o post seja apenas para desejar muita folia e alegria para todos...

A cidade voltará a abrir as portas a assuntos mais sérios na próxima Sexta-Feira... qui çá com alguma surpresa... aguardem e se quiserem partilhar um pouco de como vivem o Carnaval estejam à vontade...

Já agora, aproveitem ainda para dizer o que acham da nova imagem do blog e da nova salinha de chat... sempre para ver se mais gente participa...pois torna-se muito mais interessante.

Bjinhos e abraços... e muitos palhaços neste Carnaval de 2009...

PS: Cuidado com os conteúdos que pesquisam nos vossos Magalhães... hihi... (desculpem, mas não resisti...)




Carnaval 2009


Bem pessoal é como o povo diz... "É Carnaval ninguém leva a mal"... pois bem ninguém levará a mal que hoje o post seja apenas para desejar muita folia e alegria para todos...

A cidade voltará a abrir as portas a assuntos mais sérios na próxima Sexta-Feira... qui çá com alguma surpresa... aguardem e se quiserem partilhar um pouco de como vivem o Carnaval estejam à vontade...

Já agora, aproveitem ainda para dizer o que acham da nova imagem do blog e da nova salinha de chat... sempre para ver se mais gente participa...pois torna-se muito mais interessante.

Bjinhos e abraços... e muitos palhaços neste Carnaval de 2009...

PS: Cuidado com os conteúdos que pesquisam nos vossos Magalhães... hihi... (desculpem, mas não resisti...)




segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Mergulho no olhar...


Olhar sincero, desconcertante...
Olhar doce, enfeitiçador...
Olhar distante, saudoso...
Olhar intenso, incendiário...

No teu olhar, perco toda a razão...
No teu olhar, encontro toda a emoção...
No teu olhar, entrego todo o meu ser...
No teu olhar, é tão bom sonhar...

Olho-te nos olhos, neles me perco...
Olho-te nos olhos, e volto a encontrar-me...
Olho-te nos olhos e vejo-te...
Olho-te nos olhos e revejo-me...


Se fosse um dia o teu olhar,
tu serias o meu também...

Se tu fosses o meu olhar,
seria eu capaz de voar...

Se eu pudesse voar,
estaria junto a ti neste momento...

O teu olhar suga-me, aspira-me...
O teu olhar inspira-me e eleva-me...

Queria um dia sem medos mergulhar...
Banhar-me no sossego e aconchego do teu olhar.

Mergulho no olhar...


Olhar sincero, desconcertante...
Olhar doce, enfeitiçador...
Olhar distante, saudoso...
Olhar intenso, incendiário...

No teu olhar, perco toda a razão...
No teu olhar, encontro toda a emoção...
No teu olhar, entrego todo o meu ser...
No teu olhar, é tão bom sonhar...

Olho-te nos olhos, neles me perco...
Olho-te nos olhos, e volto a encontrar-me...
Olho-te nos olhos e vejo-te...
Olho-te nos olhos e revejo-me...


Se fosse um dia o teu olhar,
tu serias o meu também...

Se tu fosses o meu olhar,
seria eu capaz de voar...

Se eu pudesse voar,
estaria junto a ti neste momento...

O teu olhar suga-me, aspira-me...
O teu olhar inspira-me e eleva-me...

Queria um dia sem medos mergulhar...
Banhar-me no sossego e aconchego do teu olhar.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

No teu regaço...


Deitado sobre o teu regaço...
Entre as tuas pernas me aconchegas...
Inesquecível este momento...
Todo o tempo do mundo parece tão pouco...
Ansiedade ou loucura!...
Desejo que este momento seja eterno...
Oh!...dai-me o poder de parar o tempo...

Na tua pele me sacio e restabeleço...
Ofegante... sugaste-me o ar... deixaste-me....

Todo o meu ser anseia por ti...
Estás longe... desespero...
Um reencontro... para quando?...

Respiro profundamente... trazes-me essa tranquilidade...
Exalo uma brisa quente... a tua pele humedece...
Gosto de sentir o teu calor... sentir-te...
A minha cabeça é acolhida pelo teu peito...
Colocas-me sob a tua protecção...
O teu amor trás prazer e alegria à minha vida!...

No teu regaço...


Deitado sobre o teu regaço...
Entre as tuas pernas me aconchegas...
Inesquecível este momento...
Todo o tempo do mundo parece tão pouco...
Ansiedade ou loucura!...
Desejo que este momento seja eterno...
Oh!...dai-me o poder de parar o tempo...

Na tua pele me sacio e restabeleço...
Ofegante... sugaste-me o ar... deixaste-me....

Todo o meu ser anseia por ti...
Estás longe... desespero...
Um reencontro... para quando?...

Respiro profundamente... trazes-me essa tranquilidade...
Exalo uma brisa quente... a tua pele humedece...
Gosto de sentir o teu calor... sentir-te...
A minha cabeça é acolhida pelo teu peito...
Colocas-me sob a tua protecção...
O teu amor trás prazer e alegria à minha vida!...

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

5000 visitas... um obrigado especial...


Para ti, não um prémio, mas um obrigado muito especial...

Será difícil de igualar em beleza...
Impossível de superar em interesse...
Leviano pensar em ignorar...
Vitalizante de apenas imaginar...
Inigualável em termos de importância...
Adorável poder conhecer...

5000 visitas... um obrigado especial...


Para ti, não um prémio, mas um obrigado muito especial...

Será difícil de igualar em beleza...
Impossível de superar em interesse...
Leviano pensar em ignorar...
Vitalizante de apenas imaginar...
Inigualável em termos de importância...
Adorável poder conhecer...

A fruta... a tentação... o pecado!...



A fruta...



... a maçã... fruto de muitas cores... de muitos sabores... muitas estações...

... a macieira.. árvore que produz tão audazes e pecaminosos frutos...

... ao chão caem os frutos bichosos, podres...

... surge o grande dilema...

... trepar à árvore e apanhar os frutos do topo da macieira...

... ou esperar que eles caiam ao chão!...

... à riscos que são óbvios... à riscos que merecem ser corridos...





A tentação...



... o desejo de ter...

... o desejo de possuir...

... o desejo de desejar...

... acto ou efeito de tentar; desejo veemente; disposição, impulso para a prática de acções condenáveis.



... mas o que seria condenável?

... desejar?

... querer?

... ou ceder ao desejo?



... e quem pode definir o que é condenável ou não?



... há alguma lei entre dois corpos em desejo?

... alguma regra.

... alguma limitação.



... alguma restrição quando tudo que queremos é ceder a tentação?





O Pecado...



... cheguei a um ponto sem retorno...

... como poderei suportar a tua ausência?...

... se possuísse asas, voaria ao teu encontro...

... e num ápice roubaria o teu coração...

... subiria ao mais alto dos montes e gritaria o teu nome...

... ali me aquietaria em teu regaço...

... a maçã que ousas oferecer-me, eu aceito e tomo!...

... sugo compulsivamente como se não houvesse amanhã!...

... acabo por sucumbir à tua tentação...

... e nela vivo a eterna felicidade!



A fruta... a tentação... o pecado!...


A fruta...

... a maçã... fruto de muitas cores... de muitos sabores... muitas estações...
... a macieira.. árvore que produz tão audazes e pecaminosos frutos...
... ao chão caem os frutos bichosos, podres...
... surge o grande dilema...
... trepar à árvore e apanhar os frutos do topo da macieira...
... ou esperar que eles caiam ao chão!...
... à riscos que são óbvios... à riscos que merecem ser corridos...


A tentação...

... o desejo de ter...
... o desejo de possuir...
... o desejo de desejar...
... acto ou efeito de tentar; desejo veemente; disposição, impulso para a prática de acções condenáveis.

... mas o que seria condenável?
... desejar?
... querer?
... ou ceder ao desejo?

... e quem pode definir o que é condenável ou não?

... há alguma lei entre dois corpos em desejo?
... alguma regra.
... alguma limitação.

... alguma restrição quando tudo que queremos é ceder a tentação?


O Pecado...

... cheguei a um ponto sem retorno...
... como poderei suportar a tua ausência?...
... se possuísse asas, voaria ao teu encontro...
... e num ápice roubaria o teu coração...
... subiria ao mais alto dos montes e gritaria o teu nome...
... ali me aquietaria em teu regaço...
... a maçã que ousas oferecer-me, eu aceito e tomo!...
... sugo compulsivamente como se não houvesse amanhã!...
... acabo por sucumbir à tua tentação...
... e nela vivo a eterna felicidade!


terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Sensações...


Tão perto... e no fundo tão longe...
Entristecido com toda essa distância...

A minha boca suspira por te receber...
Deleitas meus olhos... sorrio por ti...
O turbilhão de sensações vagueia no meu corpo...
Respiro uma lufada do teu amor...
O teu calor inflama o meu coração...

Distância infinita que consome a paciência...
Em segundos que parecem séculos!
Misturam-se os lábios... tocam-se as línguas...
A tua essência preenche o meu vazio...
Interrompe-se o beijo... quebra-se o encanto...
Suspiro por ti... porque não vens?

Sensações...


Tão perto... e no fundo tão longe...
Entristecido com toda essa distância...

A minha boca suspira por te receber...
Deleitas meus olhos... sorrio por ti...
O turbilhão de sensações vagueia no meu corpo...
Respiro uma lufada do teu amor...
O teu calor inflama o meu coração...

Distância infinita que consome a paciência...
Em segundos que parecem séculos!
Misturam-se os lábios... tocam-se as línguas...
A tua essência preenche o meu vazio...
Interrompe-se o beijo... quebra-se o encanto...
Suspiro por ti... porque não vens?

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Um doce toque de insanidade...



Vagueio solitário pelos caminhos tortuosos desta vida...
Ao longe contemplo a tua beleza...
Anseio que a esperança tenha voz...
Desejo uma oportunidade...
Poder pegar na tua mão...
Acariciar o teu rosto...
Beijar a tua pele...

Desde o primeiro dia sinto a tua luz...
Nasceu para mim um novo sol...
Radiante e radioso...
Um brilho que me ofusca e cega...
Mas que ao mesmo tempo me guia e orienta...

Queria neste dia 14 de Fevereiro poder gritar...
Proclamar aos quatros ventos...
Suspirar no teu ouvido...
O que sinto por ti...
E tudo o que fazes sentir dentro de mim...
Não o fiz... apenas consegui compor este pequeno texto...
Sim! este texto é para ti... sim mesmo para ti...

A timidez que me rege tem-me impedido...
Amordaçou-me durante tempo demais...
Acho que chegou a hora de te dizer...
És muito especial para mim...
Quero e desejo conhecer-te melhor...
E tu queres que eu te conheça?
Sim, claro que a pergunta é mesmo para ti...
Aguardo um sinal...
Um olhar...
Ou simplesmente aguardo a força que me tem faltado...
E me tem feito evitar o possível Não!

Um doce toque de insanidade...



Vagueio solitário pelos caminhos tortuosos desta vida...
Ao longe contemplo a tua beleza...
Anseio que a esperança tenha voz...
Desejo uma oportunidade...
Poder pegar na tua mão...
Acariciar o teu rosto...
Beijar a tua pele...

Desde o primeiro dia sinto a tua luz...
Nasceu para mim um novo sol...
Radiante e radioso...
Um brilho que me ofusca e cega...
Mas que ao mesmo tempo me guia e orienta...

Queria neste dia 14 de Fevereiro poder gritar...
Proclamar aos quatros ventos...
Suspirar no teu ouvido...
O que sinto por ti...
E tudo o que fazes sentir dentro de mim...
Não o fiz... apenas consegui compor este pequeno texto...
Sim! este texto é para ti... sim mesmo para ti...

A timidez que me rege tem-me impedido...
Amordaçou-me durante tempo demais...
Acho que chegou a hora de te dizer...
És muito especial para mim...
Quero e desejo conhecer-te melhor...
E tu queres que eu te conheça?
Sim, claro que a pergunta é mesmo para ti...
Aguardo um sinal...
Um olhar...
Ou simplesmente aguardo a força que me tem faltado...
E me tem feito evitar o possível Não!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Triscaidecafobia ou Paraskavedekatriaphobia...



Pois é não resisti... hoje o texto será um pouco diferente... Sexta-Feira 13...não é todos os meses... esse dia fantástico para uns... esse terror para outros...

Vamos lá esclarecer primeiro que título é aquele... não se assustem não é nenhum monstro...



Triscaidecafobia é um medo irracional e incomum do número 13. O medo específico da sexta-feira 13 (fobia) é chamado de Paraskavedekatriaphobia ou parascavedecatriafobia, ou ainda frigatriscaidecafobia.

Veja-se o exemplo... elevador sem o andar número 13... não arranjei nenhuma mesa com 13 lugares...


Uma Sexta Feira 13 ou seja, uma Sexta-feira no dia 13 de qualquer mês, é considerada popularmente como um dia de azar.

O número 13 é considerado de má sorte. Na numerologia o número 12 é considerado um número de coisas completas como 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou os 12 signos do zodíaco. Já o 13 é considerado um número irregular. A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado e também é considerada um dia de azar. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13) temos o mais azarado dos dias.


Esta superstição pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

Outra possibilidade para esta crença está no fato de que Jesus Cristo provavelmente foi morto numa sexta-feira treze, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico.

Recorde-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por execução na cruz e Judas provavelmente por suicídio.

Antes disso, porém, existem versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.


Segundo outra história, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem a frigadag, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos. (fonte Wikipédia)


Depois do esclarecimento as questões...

Foges dos gatos pretos?

Passas por baixo de uma escada?

Consegues partir um espelho?

Para ti uma sexta-feira 13 é um dia normal ou um dia a evitar?

Superstição ou realidade... acreditas mesmo em superstições... achas que o destino é regido por numerologia... por outros símbolos?

Aproveita esta sexta-feira 13 para esclarecer e esclarecer-te... Eu vou tentar desfrutar ao máximo... desejem-me sorte...hihi


Triscaidecafobia ou Paraskavedekatriaphobia...



Pois é não resisti... hoje o texto será um pouco diferente... Sexta-Feira 13...não é todos os meses... esse dia fantástico para uns... esse terror para outros...

Vamos lá esclarecer primeiro que título é aquele... não se assustem não é nenhum monstro...



Triscaidecafobia é um medo irracional e incomum do número 13. O medo específico da sexta-feira 13 (fobia) é chamado de Paraskavedekatriaphobia ou parascavedecatriafobia, ou ainda frigatriscaidecafobia.

Veja-se o exemplo... elevador sem o andar número 13... não arranjei nenhuma mesa com 13 lugares...


Uma Sexta Feira 13 ou seja, uma Sexta-feira no dia 13 de qualquer mês, é considerada popularmente como um dia de azar.

O número 13 é considerado de má sorte. Na numerologia o número 12 é considerado um número de coisas completas como 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou os 12 signos do zodíaco. Já o 13 é considerado um número irregular. A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado e também é considerada um dia de azar. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13) temos o mais azarado dos dias.


Esta superstição pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

Outra possibilidade para esta crença está no fato de que Jesus Cristo provavelmente foi morto numa sexta-feira treze, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico.

Recorde-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por execução na cruz e Judas provavelmente por suicídio.

Antes disso, porém, existem versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.


Segundo outra história, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem a frigadag, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos. (fonte Wikipédia)


Depois do esclarecimento as questões...

Foges dos gatos pretos?

Passas por baixo de uma escada?

Consegues partir um espelho?

Para ti uma sexta-feira 13 é um dia normal ou um dia a evitar?

Superstição ou realidade... acreditas mesmo em superstições... achas que o destino é regido por numerologia... por outros símbolos?

Aproveita esta sexta-feira 13 para esclarecer e esclarecer-te... Eu vou tentar desfrutar ao máximo... desejem-me sorte...hihi


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Pureza Ruborizada...



O dia ia longo, as estrelas iluminavam a noite.

Vi-te por entre as outras pessoas...
Entraste... não apenas naquela noite
Reivindicaste um lugar... ou terei sido eu a reservar-to...
Maravilhaste e iluminaste a escuridão daquela noite...
Escuridão e vazio em que o meu coração estava a cair...
Livre na altura não era... apenas te contemplava de longe...
Havia em mim algo que me pedia mais...
O respeito e lealdade travaram esse ímpeto...

Suspirei por ti, posso agora reconhecer...
O difícil parece agora possível... será mesmo?
Bebi um pouco da tua essência...
Reconheço agora o que me terá cativado...
Em sonhos me visitaste... e em sonhos me visitas!...

A outrora indiferença trouxe mais...

Penso agora... não o devia fazer...
Uma oportunidade surgiu... o que fazer?
Redescobri em ti uma amizade...
Encontrei de novo a confiança
Zelo, preocupação, companheirismo...
Amizade... esse amor sem asas para voar!...

Dúvidas... sim muitas...
Esperança... imensa...
Livre me sinto quando palavras troco contigo...
Enquanto estou perto de ti... sorrio
Indiferente a tudo isso... não sabes o que se passa...
Tudo se saberá... o barco encontrará o porto certo...
Amizade e confiança são eternas... a nunca perder...
Deleito-me com o que tenho... ansiando sempre mais um pouco...
O tempo e tu me dirás se o poderei ter!...

Pureza Ruborizada...



O dia ia longo, as estrelas iluminavam a noite.

Vi-te por entre as outras pessoas...
Entraste... não apenas naquela noite
Reivindicaste um lugar... ou terei sido eu a reservar-to...
Maravilhaste e iluminaste a escuridão daquela noite...
Escuridão e vazio em que o meu coração estava a cair...
Livre na altura não era... apenas te contemplava de longe...
Havia em mim algo que me pedia mais...
O respeito e lealdade travaram esse ímpeto...

Suspirei por ti, posso agora reconhecer...
O difícil parece agora possível... será mesmo?
Bebi um pouco da tua essência...
Reconheço agora o que me terá cativado...
Em sonhos me visitaste... e em sonhos me visitas!...

A outrora indiferença trouxe mais...

Penso agora... não o devia fazer...
Uma oportunidade surgiu... o que fazer?
Redescobri em ti uma amizade...
Encontrei de novo a confiança
Zelo, preocupação, companheirismo...
Amizade... esse amor sem asas para voar!...

Dúvidas... sim muitas...
Esperança... imensa...
Livre me sinto quando palavras troco contigo...
Enquanto estou perto de ti... sorrio
Indiferente a tudo isso... não sabes o que se passa...
Tudo se saberá... o barco encontrará o porto certo...
Amizade e confiança são eternas... a nunca perder...
Deleito-me com o que tenho... ansiando sempre mais um pouco...
O tempo e tu me dirás se o poderei ter!...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Fraqueza Humana...



A vida por vezes é cruel,
A crueldade torna a nossa vida miserável...
Porquê tanta tristeza?...
Quando um homem é rejeitado pelo seu amor
Uma parte dele morre no seu interior
A não ser... sim, a não ser...
Que chegues a ele antes...
Antes que encerre esse capítulo.


Quando estou longe de ti...
Um vazio abre-se...
Desejo um meteoro a cair-me em cima.
Quando estou longe de ti...
Percebo tudo o que significas para mim...
A tua ausência abre-me o olhar.
Quando estou longe de ti...
Imagino como seria poder estar a teu lado...
Sinto-me voar nas linhas do pensamento.
Quando estou longe de ti...
As lágrimas não me caem no rosto...
Vão caindo dos céus a meu pedido.





Quando estou perto de ti...
Perco o controlo...
Os meus lábios sorriem.
Quando estou perto de ti...
Ambiciono ser forte e corajoso...
Poder dizer-te aquilo que julgo não saberes.
Quando estou perto de ti...
O tempo descontrola-se...
Todos os segundos são milénios de felicidade.


Fraqueza Humana...



A vida por vezes é cruel,
A crueldade torna a nossa vida miserável...
Porquê tanta tristeza?...
Quando um homem é rejeitado pelo seu amor
Uma parte dele morre no seu interior
A não ser... sim, a não ser...
Que chegues a ele antes...
Antes que encerre esse capítulo.


Quando estou longe de ti...
Um vazio abre-se...
Desejo um meteoro a cair-me em cima.
Quando estou longe de ti...
Percebo tudo o que significas para mim...
A tua ausência abre-me o olhar.
Quando estou longe de ti...
Imagino como seria poder estar a teu lado...
Sinto-me voar nas linhas do pensamento.
Quando estou longe de ti...
As lágrimas não me caem no rosto...
Vão caindo dos céus a meu pedido.





Quando estou perto de ti...
Perco o controlo...
Os meus lábios sorriem.
Quando estou perto de ti...
Ambiciono ser forte e corajoso...
Poder dizer-te aquilo que julgo não saberes.
Quando estou perto de ti...
O tempo descontrola-se...
Todos os segundos são milénios de felicidade.


sábado, 7 de fevereiro de 2009

Hino do Amigo... da Amizade...

Amizade é...

... não olhar à diferença da pele...
... não olhar a roupa que vestes...
... não olhar às notas no bolso...
... não olhar a diferença de altura, de peso... ou mesmo de sexo...


Amizade é...

... oferecer um ombro amigo mesmo sem ser pedido...
... sorrir quando tu estás feliz... chorar quando tu estás triste...
... confiar, respeitar, apreciar, elogiar, estimar...


Sou teu amigo quando...

... me sento ao teu lado ouvindo a alegria que te vai na alma...
... corro para os teus braços porque estás triste e a precisar do meu apoio...
... mesmo estando longe sabes que estou perto de ti...




Sei que és um(a) amigo(a) quando...

... me dás a tua confiança...
... estás comigo nos momentos maus... pois nos bons é muito fácil estar!...
... me criticas porque não agi bem...
... me repreendes porque desleixei a nossa amizade...
... mesmo agindo mal... me dás uma oportunidade de te mostrar o meu arrependimento...




A todos vós meus amigos dedico este pequeno Hino da Amizade...
Quando comecei a escrever pensei que ia encher uma página... mas no decorrer do texto vi que a amizade é muito mais do que meras palavras...

A amizade está nos gestos... e apenas depois nas palavras...

A amizade é mais preciosa que outro qualquer sentimento...

O amor desvanece... é traído... caso para dizer... Os amores vão e vêm... mas o amigos são eternos...

Os Amigos e os Diamantes são os maiores tesouros do mundo... não têm preço... não existe nada de mais valioso.



Hino do Amigo... da Amizade...

Amizade é...

... não olhar à diferença da pele...
... não olhar a roupa que vestes...
... não olhar às notas no bolso...
... não olhar a diferença de altura, de peso... ou mesmo de sexo...


Amizade é...

... oferecer um ombro amigo mesmo sem ser pedido...
... sorrir quando tu estás feliz... chorar quando tu estás triste...
... confiar, respeitar, apreciar, elogiar, estimar...


Sou teu amigo quando...

... me sento ao teu lado ouvindo a alegria que te vai na alma...
... corro para os teus braços porque estás triste e a precisar do meu apoio...
... mesmo estando longe sabes que estou perto de ti...




Sei que és um(a) amigo(a) quando...

... me dás a tua confiança...
... estás comigo nos momentos maus... pois nos bons é muito fácil estar!...
... me criticas porque não agi bem...
... me repreendes porque desleixei a nossa amizade...
... mesmo agindo mal... me dás uma oportunidade de te mostrar o meu arrependimento...




A todos vós meus amigos dedico este pequeno Hino da Amizade...
Quando comecei a escrever pensei que ia encher uma página... mas no decorrer do texto vi que a amizade é muito mais do que meras palavras...

A amizade está nos gestos... e apenas depois nas palavras...

A amizade é mais preciosa que outro qualquer sentimento...

O amor desvanece... é traído... caso para dizer... Os amores vão e vêm... mas o amigos são eternos...

Os Amigos e os Diamantes são os maiores tesouros do mundo... não têm preço... não existe nada de mais valioso.



quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Sun and the Moon



Ao longe e no alto do céu
brilhava o sol em chamas ardentes
indiferente ao belo véu
de estrelas fixas e também as cadentes

Ao longe e no alto do céu
Sol e Lua admiravam-se
Mal se encontravam, mas linda amizade nasceu...
Com a amizade veio a confidência
Confidência e confiança...

Brilhava o sol em chamas ardentes
Até ao dia em que sua chama quase se apagou
A sua força e perseverança nunca tal deixaram acontecer
O brilho pode ter até esmorecido
mas a chama estava e está lá...

Indiferente ao belo véu
A lua exibia a sua formosa luminosidade
não foi ela que atraiu a atenção do sol
mas sim todo o esplendor e compreensão...
toda a amizade demonstrada...

De estrelas fixas e também as cadentes
se recheia o negro céu
Longa a amizade criada...
Entre uma estrela e um satélite natural...
Muita a vontade do sol poder...
promover a um astro principal.

A distância...
Nunca pode separar...
Aqueles que laços fortes conseguem criar...
A amizade gera respeito e união...
cumplicidade e compreensão...
Obrigado por tudo Lua...
Ajudas a que este Sol mantenha o seu brilho!...