terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Sensações...


Tão perto... e no fundo tão longe...
Entristecido com toda essa distância...

A minha boca suspira por te receber...
Deleitas meus olhos... sorrio por ti...
O turbilhão de sensações vagueia no meu corpo...
Respiro uma lufada do teu amor...
O teu calor inflama o meu coração...

Distância infinita que consome a paciência...
Em segundos que parecem séculos!
Misturam-se os lábios... tocam-se as línguas...
A tua essência preenche o meu vazio...
Interrompe-se o beijo... quebra-se o encanto...
Suspiro por ti... porque não vens?

4 comentários:

More Than Words disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sílvia disse...

Lindi Lindo Lindo...Adorei este texto, esta simplesmente fantastico é tao realista...Perfeito..Conheço tao bem essa distancia neste momento...Vou-te roubar umas palavras p o meu hi5...Continua, adorei e esta musica de fundo é linda...um bjinho

carmemlucia disse...

Um texto recheado de saudade.
Saudade misturada com utopia .
Que talvez ao abrirmos os olhos
se evaporam,e do encanto do momento
fica o pranto.È meu querido poeta tem razão, em certos horas o longe é perto e o perto é longe.

Quebra-se o encanto...frase pequena ,mas com tanto significado!

Caroteno disse...

As palavras escritas por mim tem um sentido...
As mesmas palavras lidas por vós possuem todos os sentidos que lhe querem... desejam... sonham ter ou dar...

Esta é a verdadeira essência...e no fundo vós que pensais ler o poeta, estais sim a ser lidos!

Será...terei a razão ou a ilusão!

Obrigado, palavras muito elogiosas.