quarta-feira, 25 de março de 2009

Mata-me...

Os teus dedos dedilham a minha dor...
Os teus dedos tem o poder do gatilho...
As tuas palavras são música aos meus ouvidos...
As tuas palavras alimentam o meu ser...

Mata-me... mata-me suavemente...
Mata-me... acaba com este sofrimento...

Ouvi dizer que ela tinha estilo...
Mentira! Ela é muito mais do que estilo...
Ouvi dizer que ela era bonita...
Mentira! A beleza dela ofusca o mais belo do planeta...

Mata-me... mata-me rapidamente...
Mata-me... pisca os teus olhos e eu cairei...




Uma estranha aos meus olhos...
Um nome desconhecido...
Um brilho no olhar...
Um encanto no sorriso...

Mata-me... dolorosamente...
Mata-me... acaba com a dor!...

Cravaste em mim a tua marca...
Senti a pele ficar ruborizada...
Não de vergonha! Longe disso...
O encanto trouxe o vermelho...

Mata-me... crava-me o peito...
Mata-me... atinge o meu coração...



Conheces o meu ser, a minha essência...
Conheces talvez bem demais...
Da calma exterior! Não alcanças o tumulto interior...
O fogo que ateaste que que jamais quero apagar...

Mata-me...
Mata-me a sede de ti...
Deixa em teus lábios me saciar...
Afasta de mim esta tristeza...
Deixa-me afastar de ti aquela que te envolve...
Mata-me...
Ou deixa-me morrer em teus braços!...

7 comentários:

António Luís disse...

Brincando um pouco, este é certamente o teu texto mais... MORTAL!
Conheço uma música de "amor", interpretada por uma das bandas "politicamente incorrectas" que ouço e que tem por título: "Kill me ce soir"!

Até logo.

Desejos Aliciantes disse...

...
"Mata-me...
Mata-me a sede de ti...
Deixa em teus lábios me saciar...
Afasta de mim esta tristeza...
Deixa-me afastar de ti aquela que te envolve...
Mata-me...
Ou deixa-me morrer em teus braços!..."
Existe coisa mais viceral?
É apaixonante o modo como escreves
do jeito que eu gosto de ler
parabéns
nunca vou me cansar de vir aqui por tudo isso que encontro
boa noite meu amigo
beijos aliciantes

{Nanda}_A disse...

Nossa....
vim conhecer teu cantinho e confesso que me encantei...
tanto pelo que se encontra nas linhas, mas principalmente nas entrelinhas...
Amei...
Virei fã...

bjs

Caroteno disse...

Tantas palavras elogiosas...

brigado amigos visitantes, seguidores ou não deste nosso cantinho de mensagens e pensamentos mais ou menos profundos!

é com muito agrado que registo a vossa participação, apenas assim o blog fica mais vivo e animado!

Desejos Aliciantes disse...

Olá meu poeta preferido...
:)
"Conheces o meu ser, a minha essência...
Conheces talvez bem demais...
Da calma exterior! Não alcanças o tumulto interior...
O fogo que ateaste que que jamais quero apagar..."

Meu querido, é sincero o meu afeto
minha devoção e apreço...
sou sua fã
e ver seus comentários, ler suas palavras...
ler seus poemas já são uma necessidade pra mim
obrigada pelas suas palavras carinhosas, amei
:*
Boa tarde pra vc meu querido
Beijos aliciantes

Caroteno disse...

"Desejos Aliciantes" assim não vale...fico meio sem jeito com palavras tão doces e delicadas.

É bom saber que há que gosta do que escrevo...eu escrevo por mim... para mim e essencialmente para que possam apreciar as palavras que escrevo... as linhas e as entrelinhas!

bjx

PS: também gosto imenso do teu blog

carmemlucia disse...

Qual seria a melhor opção:
matar ou deixar morrer?
Acho que isto não importa neste momento. Mas sim o fato de ver
o caçador, a fera indomável, ficar entregue aos caprichos do tal chamado sexo frágil. Tens razão a nós foi dado o dom de conhecer as mais escondidas essências, se for nossa vontade é claro.
Amei este texto.isto faz o ego de uma mulher alcançar o seu momento de transformação aonde o salto alto,o brilho do olhar o sorriso faz da mulher o ser domimante e ao caçador não resta outra saida a não ser se entregar ao seu destino.