quarta-feira, 20 de maio de 2009

Abraça-me...

Abraça-me...
Deixa que os teus braços se alonguem...
Que se prolonguem para lá do meu corpo...
E assim num ápice deixa que eles se retraiam...
Cruzando-se na imensidão das minhas costas...
Aconchega o meu corpo junto ao teu...
Deixa os meus braços acolherem o teu corpo...
Foram feitos na medida certa para o poderem fazer...
O calor do teu corpo incendeia o meu...
A suavidade da tua pele acaricia a minha...
O teu perfume emana... enfeitiça... e seduz...


No teu regaço me deleito...
No meu peito te aconchegas...
E num suave gesto o beijas...tocas e acaricias...
Retribuo toda a tua delicadeza e amor...
Com as minhas mãos percorro a tua pele...
Sinto cada célula a trepidar de prazer...
O teu corpo reage e estremece em uníssono...
De carícia em carícia toco o teu rosto...
Lindo, delicado... e luminoso...
Toco o teu lábio... doce e húmido...
A minha língua aventura-se na procura da tua...
Surpresa! também já a procurava...
Por entre uma luta intensa e sensual...
Elas conquistam território...
Abraçam o que não pode ser abraçado...
E conquistam-se mutuamente!...


2 comentários:

carmemlucia disse...

Meu querido amigo!
Este texto é simplesmente
emocionante...
Com ele podemos sonhar, imaginar
com toda clareza duas vidas se
entregando ao doce momento do amor.
Sonhar é navegar em pensamentos!
E vc consegue escrever de uma forma tão sedutora mas ao mesmo tempo tão singela, que dá para
navegar e criar asas neste sonho!!

Caroteno disse...

Não caracterizaria como sonho... mas sim como algo possível e real!

Quando vivemos experiências destas ficamos marcados por elas...pelo bem e pelo mal... este texto pode fazer sonhar quem nunca viveu algo assim... mas será bem mais importante que faça recordar exactamente esses momentos descritos no texto...pois são momentos únicos!

Obrigado por mais uma visita e comentário neste cantinho de bons amigos!