domingo, 10 de maio de 2009

Amante do Belo...


Aquele que ama não teme o amor próprio...
Quem ama não teme viver e partilhar esse amor...
Amar... é deleitar-se na beleza de quem se ama...
Amar... amar... é querer falar e as palavras soarem mudas!
É querer gritar o teu nome e apenas um leve sussurro pairar no ar...
É sentir mais do que se sente... é sentir mais do que o próprio sentir...
É arder no fogo da paixão...
As palavras fogem... assumo o belo... amo o belo... e o Belo és tu...
Os dedos retraem-se... o pensamento voa...
Em frente deste ecrã onde fecho as janelas da alma...
Apenas vejo o teu rosto... procuro e quero tocá-lo...
Não fujas... não quero que fujas...
Perdido vagueei tempo demais...
Encontrámo-nos nessa escuridão da noite...
Onde a diferença assumiu toda diferença...
Onde o bem querer falou mais alto...
Oh! vida minha... onde estiveste?!
Tanto tempo te procurei que pensei não te encontrar...
Tanto vagueei perdido nos meandros mais obscuros...
Perdido na busca da Luz...
Aquela que brilha e envolve apenas os ET´s deste mundo...
Aquela que todos querem ver e tão poucos a reconhecem!
Quero ser o amor e o amante...
A paixão e o desejo...
O respeito e a compreensão...
Quero ser teu, como espero que queiras ser minha...
Para juntos brilharmos...
Iluminando e irradiando toda a escuridão deste mundo!

2 comentários:

Drêycka disse...

inda to pra conhecer o belo... a todo momento me contradigo nesta busca.

bjs pra vc!

carmemlucia disse...

Será que todo poeta é um romântico?
Ou todo romântico é um poeta?
Seria tão bom se todos tivessem a coragem de querer ser o amor e o amante. a paixão e o desejo. o
respeito e compreensão.
Adorei esta frase: Quero ser teu, como espero que queiras ser minha...
È de uma intensidade tocante.. que chega a dar um arrepio.... tem nela uma entrega tão grande.
Texto cheio de fascinação e sedução