quarta-feira, 17 de junho de 2009

Espero por ti...


A leve brisa irrompia...
Por entre a tórrida planície da multidão...
Batia leve, levemente na folha do meu rosto...
O calor parecia agora esbater-se...
Dissipar-se por entre os rostos familiares...
As linhas traçadas no céu...
Paralelas às linhas do pensamento...
Conduzem-me até junto a ti...
O outrora distante torna-se surrealmente próximo...
Como sendo possível sussurrar-te um segredo no ouvido...
Nesse segredo... palavras e sentimentos muito doces...
Doçura que tão docemente emana de ti...
Em cada gesto... em cada sorriso... em cada palavra...
Tudo em ti me atrai enquanto "insecto"...
Insecto que busca o mais doce dos nectares...
Delicadamente fiquei a saber de onde vinhas...
Sim, tu!... minha doce brisa...
O suave aroma salgado não deixa lugar a enganos...
Vens do mar... do poderoso e forte mar...
O mar cuja espuma é macia e aveludada como a tua pele...
Espuma que cobre o meu tosco corpo...
Oh, sim! Vem também tu cobrir este mundano corpo...
Pois o interior e a energia já são tuas...
Mesmo sem autorização apoderaste-te da minha essência...
Conquistaste... arrebataste tudo em mim...
Quem és tu com tamanha força e poder?!...
A nuvem de areia cobre os meus olhos...
Apenas os outros sentidos te podem identificar...
Vem... Vem para junto de mim...
E assim te poder reconhecer ou conhecer...
Quem és tu...
Que tão docemente vieste ter comigo.. ou eu contigo...
Revelar-te... mostrar-me...
Quero e desejo conhecer-te... vem...
Espero por ti...


1 comentário:

RETIRO do ÉDEN disse...

Caroteno,

Gostei muito do que li e vi...

Atrevo-me a pedir se pode divulgar o site da Prof. de Arte que vem aqui a casa dar aulas.

http://neusanegrao.webnode.com/

é uma jovem muito talentosa, como pode observar...

Um forte abraço e agradeço,
Mer