quarta-feira, 12 de agosto de 2009

As ondas


Dois corpos submersos...
Ondas que vinham...
Ondas que iam....
O manto branco agitou-se...
Emergiram os teus cabelos incandescentes...
Depois os nossos lábios tocando-se levemente...
Por fim vejo a luz do meu Sol...

Ondas iam...
Ondas vinham...

Banhando os nossos corpos arqueados...
Ruborizados... incendiados pelo prazer...
Vigorizados pelos nosso mais que querer...

Ondas que vinham...
Ondas que iam...

Com elas vagas de desejo...
Escarpas de sensualidade...
Tsunami's de prazer...

Ondas que iam...
Ondas que vinham...

Varrendo as areias...apagando o passado....
Afagando o areal...sublinhando o presente...
Esculpindo a orla...acariciando o futuro...

Ondas que vinham...
Ondas que iam...

2 comentários:

António Luís disse...

Meu caro amigo!

Desculpa a eventual falta termo adequado, mas é tão interessante ler um homem literalmente entregue a uma paixão!
A exposição pública ainda me impressiona mais. Trata-se de coragem à mistura com uma enorme alegria vestida de sentimento.
Fico feliz por ti!

Boa sorte e aproveita o momento!

Abraço.
IB

Caroteno disse...

Amigo...

Não posso nem devo comentar...

Espero que as férias estejam a correr bem...

um abraço e obrigado por tudo...

;)
Caroteno