quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Ser teu...


O que dentro do meu coração existe...
Esta guardado para te dar... te entregar...
Todos os dias... horas... segundos...
Que o tempo me conceder...
São tuas até eu falecer...
A tua história, eu não sei...
Não me digas só o que for bom...
A tua história, eu quero saber...
Quero fazer parte dela...
Sinto por ti um amor puro...
Que ainda nem sei a força que tem...
É teu... e de mais ninguém...
Adoro-te em tudo... tudo... tudo...
Quero-te mais que tudo... tudo... tudo...
Amar-te sem limites... para lá dos limites...
Viver e escrever contigo a nossa história...
Aqui ou noutro lugar qualquer...
Lugar esse que pode ser feio ou bonito...
Mas terá sempre um céu azul...
E um amor puro...
Que não sabe a sua força... o seu poder...
Mas uma certeza sempre terás...
Eu sou teu e de mais ninguém...

5 comentários:

António Luís disse...

"Que ainda nem sei o força que tem..."
(...)a força que tem!


Crónicas de um homem claramente apaixonado!
Parabéns!
Felicidades!
IB

Ana disse...

Muitos parabéns...

As suas palavras prenderam-me...descreve um amor incondicional...quem escreve assim só pode estar a senti-lo...
Um beijo
Ana

Caroteno disse...

Amigo António...

É mesmo... um homem apaixonado escreve assim, sem qualquer reserva nas suas palavras...quer mostrar a todo o mundo a sua alegria e o amor que sente por alguém muito especial...

Obrigado pelos votos... desejo-te igual felicidade...

um abraço e boas férias

Caroteno disse...

Obrigado Ana,

As palavras prendem quem viver um sentimento, na pior das hipóteses, igual ao que é descrito... quem não o sentir nunca o poderá prender... por isso diria, Ana, parabéns para ti também...

Um beijo
Caroteno

António Luís disse...

Pois, mas altera lá a gralha que te detectei no texto e que te apontei no primeiro comentário...
O "o" por um "a".
Tens aqui um corrector às "ordes"!

Abraço.
IB