terça-feira, 15 de setembro de 2009

Um pedaço...




Um pedaço de mar... forte... poderoso... envolvente...
Um pedaço de céu... calmo... luminoso... imenso...
És a força do meu mar...
Ou o próprio mar da minha força...
O poder revigorante do teu amor...
O amor resplandecente da tua transparência...
A envolvência do teu charme...
O teu feitiço demasiado envolvente...
Demasiado bom para ser desperdiçado...
Antes aproveitado e ao qual me entrego...
O pedaço de céu... o pedaço de mar...
O azul...
A calma que semeaste...
A luz que juntos iremos colher...
Imenso o poder... a força... a certeza...
A certeza do mais querer desse pedaço...
Um pedaço do todo que sempre buscamos...
Um pedaço que muitos apenas vêem em sonhos...
Um pedaço que muitos não transportam para a vida...
Uhm... ai meu pedaço...
Volta para junto de mim...
Vamos unir o nosso puzzle...
E juntos pintarmos a tela da nossa vida!...

5 comentários:

k disse...

Não será a "nossa" caminhada pela vida fora um acto solitária?
Pensar e agir na vida a dois, é redutor?

Caroteno disse...

A Caminhada da nossa vida nunca terá porque ser solitária... nunca estamos sós... as pessoas com que trabalhamos... os nossos conhecidos... os nossos familiares... os nossos amigos... nunca estamos verdadeiramente sós... por isso a minha resposta à tua primeira pergunta é mesmo...Não!

"Pensar e agir na vida a dois, é redutor?" esta antes de responder e para não ir contra aquilo que acredito...gostava que clarificasses melhor a tua pergunta...

mdany disse...

OLÁ....TEM SELINHO PARA VC NO MEU BLOG!!!
BEIJOKS!

k disse...

nunca estamos sós
mas só tu podes trilhar o teu caminho
neste sentido pensar em almas gémeas pode atrapalhar,
ás tantas estás a trilhar um caminho que não o teu
estás a viver outros sonhos e até outras vidas.

Caroteno disse...

K,
Isso torna-se muito claro, não estamos sós...e claro que ninguém trilha o meu caminho... Discordo no facto de pensares que pensar em almas gémeas é redutor ao ponto de não se saber que caminho se percorre...
Quando encontrada a sua alma gémea em nada se torna redutora... primeiro nenhum dos dois tem que deixar o seu caminho para que possam caminhar juntos... segundo ao longo da caminhada muitas vezes esses caminhos irão cruzar-se, pelo menos se forem realmente almas gémeas, de uma forma natural e sem qualquer "perseguição" para que isso aconteça.

O segredo das almas gémeas reside na naturalidade e na transparência de vida e não procurar apontar alguém como alma gémea forçando a que haja exactamente esse encontro de almas.

Se estamos na presença da nossa alma gémea em muitos dos nossos sonhos lá a encontraremos, e por isso viver os sonhos é viver essa entrega entre duas almas...e repito... duas almas... que se partilha de forma natural...transparente e única!