quinta-feira, 1 de outubro de 2009

A voz do vento...


Tu caminhas nas reentrâncias do tempo...
Com passos seguros percorres a sua linha...
Estás distante mas infinitamente próximo...
Confundem-me as distâncias...
Os teus olhos espreitam-me...
Seguem-me vigilantemente os passos...
Permites que capte os teus sentimentos...
Gesto teu premeditado ou mero descuido?!...
Através de um sonho...
Percebo-te e vejo o teu destino...
Igual ao vento em que oiço a tua voz...
Tudo à minha volta grita o teu nome...
Não sei de onde vens.. nem para onde vais...
Sei que quero acompanhar-te nessa viagem...
O que importa não é o mapa...
Mas sim a caminhada...
Aquela que é pelos sonhos orientada!...

Sem comentários: