quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Saudade...



Aconteça o que acontecer...
Haja o que tiver de haver...
Eu espero sempre por ti...
Pois sei que em ti encontro o porto de abrigo...
A minha fonte de felicidade...
Tu que és todas as palavras...
Todas as emoções...
Por ti desespero e em ti espero...
Todas as emoções despertas...
Por ti nasce o fado que alimenta esta doce saudade...
Que dá cor a todas as horas...
Vida a cada minuto que passa...
Onde o longe é mesmo perto...
E nas recordações sinto saudades...
Saudades de todos os momentos que vivemos...
Do teu aroma salgado e fresco...
Do quente e revigorante toque dos teus lábios...
Do doce mel da tua dourada pele...
Saudades... Saudades sentimos...
As saudades que vivemos...
Adoro-te meu amor...
Dizes tanto em cada palavra...
Em cada palavra que leio sei o que é a saudade...
A saudade és tu...
Vivo pela saudade e para a saudade...
Por isso espero... por ti espero... por ti vivo!
Vem... vem beijar-me e fazer-me em teus lábios viajar!...
Vem abraçar-me com a tua saudade...
A saudade que marcaste no meu coração...
A saudade que me faz viver cada emoção...
Ai saudade... só tu me mostras o que é a vida e o viver...

Sem comentários: