segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Saudade...



Quando ir embora tanto custa...
A saudade que aperta o peito...
O não querer deixar o teu abraço...
O querer sempre sentir o teu doce beijo...
Parto de junto de ti...
Sinto-me ficar para trás...
Parte de mim...
Todo eu... melhor dizendo...
Ficam... ficam nos teus braços...
O meu coração abandona o meu peito...
Jamais se vai separar do teu...
Quando passados segundos eles parecem eternidades...
Parto...
A viagem inicia...
O tempo engana-me...
O tempo atraiçoa-me...
Segundos após te deixar...
Eternidades parecem passar...
Como é possível?!... uma picada... um vírus...
Certamente tu sabes como eu sei o que é...
É a entrega total e plena...
É o muito gostar e muito querer...
Quando o tempo perde o controlo junto de ti...
Embora parta...
Apenas fisicamente o faço...
Fico sempre junto de ti...
E nem o tempo o pode alterar...
Adoro-te e isso faz-me sempre sorrir de felicidade...

Sem comentários: