sábado, 13 de março de 2010

Pertenço-te...


Quando olho nos teus olhos...
Sinto a escuridão da noite desaparecer...
Sinto o fogo ardente acender-se em mim...
Sinto o desejo de em teus braços me aconchegar...
Entre os teus lábios me refugiar...
Em ti permanecer...

Quando percorro o teu olhar...
Sinto a alegria e o sofrimento...
Sinto a matéria leve capaz de flutuar...
Sinto os pés nos chão por não estar a sonhar...

Quando entro no teu olhar...
Sinto o meu coração acelerar...
Sinto as pupilas a dilatar...
Sinto as pernas a fraquejar...

Sem comentários: