sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sentir...


Pensei mandar pintar no céu o teu nome...
Pedi ao vento que bem alto te chamasse...
Tudo se revelou ser em vão...
Tão vão que pensei em desistir de te voltar a ter...
Quero-te de volta...
Chega de te afastares de mim e para longe divagares...
Vem e vamos os dois ser uno...
Deixar de lado outras histórias...
Libertar velhas ilusões e algumas desilusões...
Sinto vontade de te ter...
Voltar a poder contar contigo dentro de mim...
Vem cortar-me as amarras que violentamente me manietam...
Dá-me a liberdade necessária para o meu viver...
O meu viver simples... discreto... 
Um viver seguro e com passos firmes...
Quero deixar as asas de lado e colocar os pés nos chão...
Sentar-me junto a ti e lado a lado nos encontrarmos...
Quero sentir-me viver em mim...
Não me abandones novamente...
Tu e eu somos...
Aquilo que muitos buscam e poucos encontram...
Não te quero apenas para poder sorrir...
Jamais estejas comigo apenas para apanhar as minhas lágrimas...
Tu és parte de mim...
Vem ajudar-me...
Abraça a parte de mim que ainda respira e de novo dá-lhe nova vida...
Quero sentir-me viver novamente...
Eu vou viver novamente...
Pé ante pé dar um passo em frente...
Enfrentando ventos contra a corrente...
Mas sempre avançando...
Pois tudo o que quero é...
SENTIR...

2 comentários:

Isabel Serrano disse...

Sentir...não apenas sentir sem sentido..sentir no sentido mais sentido do verbo sentir...;)

Lindo texto....
Nascido de uma palavra que merece respeito...

Caroteno disse...

O título que tinha pensado não era para ser este... contudo acabei por escrever usando este título e esperar as reacções de quem lê...

Sentir é de facto aquilo que prova a nossa humanidade... somos humanos porque sentimos... é um verbo... que é muito mais do que isso.

Obrigado pelos elogios... volta sempre ;)