quarta-feira, 30 de junho de 2010

Survivor...


Hoje trago um clássico... daqueles com muito pó em cima do vinil... ouvir esta música e não recordar uma saga de filmes é impossível, não é?!... Mas a razão desta publicação está por trás da sequela de filmes... aumentem o som do vosso computador... e digam-me que conseguem ouvir a música sem que dentro de vós sinto o espírito de um tigre... esse grande e forte felino!...

Survivor...


Hoje trago um clássico... daqueles com muito pó em cima do vinil... ouvir esta música e não recordar uma saga de filmes é impossível, não é?!... Mas a razão desta publicação está por trás da sequela de filmes... aumentem o som do vosso computador... e digam-me que conseguem ouvir a música sem que dentro de vós sinto o espírito de um tigre... esse grande e forte felino!...

terça-feira, 29 de junho de 2010

Survivor...



Quando a chuva passar...
De novo o sol conseguirei ver brilhar...
Quando a chuva passar...
No molhado de novo poderei rebolar...
Quando a chuva passar...
O corpo desnudado poderei enxugar...
Até a chuva passar...
Poderei continuar a chorar...
Pois tenho a certeza que ninguém irá notar...
E quando as lágrimas esgotar...
Os punhos irei cerrar...
Todas as forças em mim irei reencontrar...
E mesmo que muito devagar...
Com firmeza me vou de novo levantar...

Survivor...



Quando a chuva passar...
De novo o sol conseguirei ver brilhar...
Quando a chuva passar...
No molhado de novo poderei rebolar...
Quando a chuva passar...
O corpo desnudado poderei enxugar...
Até a chuva passar...
Poderei continuar a chorar...
Pois tenho a certeza que ninguém irá notar...
E quando as lágrimas esgotar...
Os punhos irei cerrar...
Todas as forças em mim irei reencontrar...
E mesmo que muito devagar...
Com firmeza me vou de novo levantar...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Desconhecido...


Para mim o violino é o instrumento/ a voz da alma... por isso deixo-vos esta melodia... vejam o vídeo... é fantástico não é!...

Desconhecido...


Para mim o violino é o instrumento/ a voz da alma... por isso deixo-vos esta melodia... vejam o vídeo... é fantástico não é!...

domingo, 27 de junho de 2010

Lado lunar...



A sombra e a escuridão reinam...
Os dois mundos parecem em perfeita sintonia...
A invasão conquistadora parece ter tido o seu epílogo...
Conseguirá a resistência retaliar...
O domínio exercido é poderoso...
Mas a força é a fonte da vida...
E pela vida é sempre para lutar!...
Por isso...
Não me mostres esse lado lunar...
Aqueles em que te mergulhas agora...
Faz antes brilhar o teu lado luminoso...
Levanta-te e luta...
Cerra os punhos e combate...
Olha em frente e para a frente avança!...

Lado lunar...



A sombra e a escuridão reinam...
Os dois mundos parecem em perfeita sintonia...
A invasão conquistadora parece ter tido o seu epílogo...
Conseguirá a resistência retaliar...
O domínio exercido é poderoso...
Mas a força é a fonte da vida...
E pela vida é sempre para lutar!...
Por isso...
Não me mostres esse lado lunar...
Aqueles em que te mergulhas agora...
Faz antes brilhar o teu lado luminoso...
Levanta-te e luta...
Cerra os punhos e combate...
Olha em frente e para a frente avança!...

sábado, 26 de junho de 2010

Green Day...


Hoje apenas vos deixo a música para ouvirem... um som que já tem alguns anos, mas que se ouvem muito bem! Não concordam?!...

Green Day...


Hoje apenas vos deixo a música para ouvirem... um som que já tem alguns anos, mas que se ouvem muito bem! Não concordam?!...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Metade...


Metade de mim...
Quer subir e vencer esta escada íngreme da vida...
Metade de mim...
Está a meio e pensa que no fundo dela é que está segura...
Metade de mim...
Quer ver-te partir e nunca mais voltar...
Metade de mim...
Quer a ti se agarrar para jamais largar...
Metade de mim...
Vê o copo meio cheio e quer avançar...
Metade de mim...
Vê o copo meio vazio e a esperança a esvoaçar...
Metade de mim...
Vê o mundo colorido lá fora e sorri...
Metade de mim...
Deixa-se cair no mundo monocromático que o rodeia...
Metade de mim...
Sente-se incompleto e quer procurar-te...
Metade de mim... 
Sente-se incompleto e lamenta-se de o teres deixado...
Metade de mim...
Vive dia-a-dia sempre a sonhar...
Metade de mim...
Vive dia-a-dia sem vontade de levantar...
Metade de mim...
Para e pensa...
Não existe metade de mim...
Sou um todo que vive num mundo de dualidades e escolhas...
Metade de mim não existe...
Sou um todo que sofre e por isso sente receio e dor...
Metade de mim não existe...
E por isso como um todo é tempo de erguer e avançar...
Avançar para onde esta estrada me levar!...

Metade...


Metade de mim...
Quer subir e vencer esta escada íngreme da vida...
Metade de mim...
Está a meio e pensa que no fundo dela é que está segura...
Metade de mim...
Quer ver-te partir e nunca mais voltar...
Metade de mim...
Quer a ti se agarrar para jamais largar...
Metade de mim...
Vê o copo meio cheio e quer avançar...
Metade de mim...
Vê o copo meio vazio e a esperança a esvoaçar...
Metade de mim...
Vê o mundo colorido lá fora e sorri...
Metade de mim...
Deixa-se cair no mundo monocromático que o rodeia...
Metade de mim...
Sente-se incompleto e quer procurar-te...
Metade de mim... 
Sente-se incompleto e lamenta-se de o teres deixado...
Metade de mim...
Vive dia-a-dia sempre a sonhar...
Metade de mim...
Vive dia-a-dia sem vontade de levantar...
Metade de mim...
Para e pensa...
Não existe metade de mim...
Sou um todo que vive num mundo de dualidades e escolhas...
Metade de mim não existe...
Sou um todo que sofre e por isso sente receio e dor...
Metade de mim não existe...
E por isso como um todo é tempo de erguer e avançar...
Avançar para onde esta estrada me levar!...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Akon...


Mais um som novo por estas bandas...espero que gostem... a música já tem uns anos...

Akon...


Mais um som novo por estas bandas...espero que gostem... a música já tem uns anos...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Saudade...



Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Escorre pelos olhos...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
As palavras ficam presas...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Apenas apetece ficar a observar o mar...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Sentimos na pele a ausência demorada...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
E aperta-nos quase ao ponto de sufocar...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Pelo menos até que ele expluda!...

Saudade...



Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Escorre pelos olhos...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
As palavras ficam presas...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Apenas apetece ficar a observar o mar...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Sentimos na pele a ausência demorada...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
E aperta-nos quase ao ponto de sufocar...
Quando a saudade é demais...
Não cabe no peito...
Pelo menos até que ele expluda!...

terça-feira, 22 de junho de 2010

Aerosmith...



Pois é... algum dia teria que ser a primeira vez... hoje tive que repetir um grupo/cantor... não resisti a esta música... para mim é simplesmente fantástica... e vocês o que acham?

Aerosmith...



Pois é... algum dia teria que ser a primeira vez... hoje tive que repetir um grupo/cantor... não resisti a esta música... para mim é simplesmente fantástica... e vocês o que acham?

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Anjos Caídos...



Anjos caídos não podem ser mortos...
Eles são imortais...
Anjos caídos jamais ficarão no chão...
O seu poder alimenta-os...
E eles alimentam-se entre si...
Se tu cais...
Eu estarei por perto para te erguer...
Para ao teu lado te apoiar...
Estive e sempre estarei lá para isso...
Anjos... anjos são forças da natureza...
São corações puros e limpos...
Capazes de reconhecer outro anjo mesmo que distante...
Anjos...
Não são mitos...
Anjos existem...
Certo dia conheci um anjo...
Estava caído e triste...
Cuidei das suas asas para que pudesse novamente voar...
Bem alto... para lá do alto de mim poder cuidar...
Anjos...
Tu és o meu anjo...
Como um dia eu fui o teu anjo...
Como um dia serei o teu anjo...
Como hoje sou o teu anjo!
Anjos caídos...
Jamais serão vencidos!...
Por mais longe que estejam...
Por mais forças adversas que tenham de enfrentar...
Somos anjos... e juntos voaremos!...

Anjos Caídos...



Anjos caídos não podem ser mortos...
Eles são imortais...
Anjos caídos jamais ficarão no chão...
O seu poder alimenta-os...
E eles alimentam-se entre si...
Se tu cais...
Eu estarei por perto para te erguer...
Para ao teu lado te apoiar...
Estive e sempre estarei lá para isso...
Anjos... anjos são forças da natureza...
São corações puros e limpos...
Capazes de reconhecer outro anjo mesmo que distante...
Anjos...
Não são mitos...
Anjos existem...
Certo dia conheci um anjo...
Estava caído e triste...
Cuidei das suas asas para que pudesse novamente voar...
Bem alto... para lá do alto de mim poder cuidar...
Anjos...
Tu és o meu anjo...
Como um dia eu fui o teu anjo...
Como um dia serei o teu anjo...
Como hoje sou o teu anjo!
Anjos caídos...
Jamais serão vencidos!...
Por mais longe que estejam...
Por mais forças adversas que tenham de enfrentar...
Somos anjos... e juntos voaremos!...

domingo, 20 de junho de 2010

Aerosmith...


You are my sunshine... Confesso mais uma vez que sou um inculto musical... não conhecia este tema dos Aerosmith... gostei de ouvir e achei por bem trazer ao conhecimento dos leitores um tema com ritmos diferentes... espero que gostem!...

Aerosmith...


You are my sunshine... Confesso mais uma vez que sou um inculto musical... não conhecia este tema dos Aerosmith... gostei de ouvir e achei por bem trazer ao conhecimento dos leitores um tema com ritmos diferentes... espero que gostem!...

sábado, 19 de junho de 2010

Raridade...



Raro...
Raro é um amor verdadeiro...
Cuja razão de existir é dar verdadeiro sentido à vida...
Raro é poder olhar-te nos olhos...
E neles poder ver o brilho do mar...
Raro é encontrar-te assim minha flor...
Perfumada... resplandecente... voltada para mim...
Raro é poder ver o teu sorriso...
E nele ver o rosto da felicidade...
Raro não sou eu... não és tu...
Raro é conseguir-se que exista um nós...
No qual conseguimos ter o melhor de cada um...
O diálogo... o abraço... o beijo...
Raro é poder conciliar o tempo...
E no tempo poder parar...
No tempo poder sorrir...
E com tempo contigo poder estar...
Raro...
Raro é poder sorrir...
Quando a tua voz sonho em ouvir...
Raro é poder viver...
Com a alegria de te poder voltar a ver...
Raro...
Raro é o que sinto por ti...
Sim por ti... a quem este poema dedico de todo o coração!...

Raridade...



Raro...
Raro é um amor verdadeiro...
Cuja razão de existir é dar verdadeiro sentido à vida...
Raro é poder olhar-te nos olhos...
E neles poder ver o brilho do mar...
Raro é encontrar-te assim minha flor...
Perfumada... resplandecente... voltada para mim...
Raro é poder ver o teu sorriso...
E nele ver o rosto da felicidade...
Raro não sou eu... não és tu...
Raro é conseguir-se que exista um nós...
No qual conseguimos ter o melhor de cada um...
O diálogo... o abraço... o beijo...
Raro é poder conciliar o tempo...
E no tempo poder parar...
No tempo poder sorrir...
E com tempo contigo poder estar...
Raro...
Raro é poder sorrir...
Quando a tua voz sonho em ouvir...
Raro é poder viver...
Com a alegria de te poder voltar a ver...
Raro...
Raro é o que sinto por ti...
Sim por ti... a quem este poema dedico de todo o coração!...

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Jota Quest...


Uma música para dar as boas vindas ao verão... ao Sol... e aos dias de folia e diversão! Desejo a todos um Verão maravilhoso!

Jota Quest...


Uma música para dar as boas vindas ao verão... ao Sol... e aos dias de folia e diversão! Desejo a todos um Verão maravilhoso!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Felicidade...



De peito aberto...
De braços estendidos...
Assim te acolho e recebo!...
A ti minha felicidade...
Adoro sorrir ao sentir-te no meu peito...
Fecho os meus olhos e vejo campos floridos...
O doce perfume das flores enche os meus pulmões...
Ao seu néctar quero ir beber...
Poder celebrar este doce banquete...
Felicidade de querer viver...
De te querer abraçar e não mais largar...
Feliz... eu sou Feliz!...

Felicidade...



De peito aberto...
De braços estendidos...
Assim te acolho e recebo!...
A ti minha felicidade...
Adoro sorrir ao sentir-te no meu peito...
Fecho os meus olhos e vejo campos floridos...
O doce perfume das flores enche os meus pulmões...
Ao seu néctar quero ir beber...
Poder celebrar este doce banquete...
Felicidade de querer viver...
De te querer abraçar e não mais largar...
Feliz... eu sou Feliz!...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Dulce Pontes...


Eu que adoro o mar tinha que aqui deixar um tributo ao mar e para todos aqueles que o adoram... seja para nele se banharem... seja como fonte de inspiração... seja como curativo... o mar é poderoso e magnífico! Para ilustrar esse poder nada melhor que uma grande voz e uma grande letra... espero que gostem! E já agora desfrutem ainda do maravilhoso vídeo que a acompanha o tema!

Dulce Pontes...


Eu que adoro o mar tinha que aqui deixar um tributo ao mar e para todos aqueles que o adoram... seja para nele se banharem... seja como fonte de inspiração... seja como curativo... o mar é poderoso e magnífico! Para ilustrar esse poder nada melhor que uma grande voz e uma grande letra... espero que gostem! E já agora desfrutem ainda do maravilhoso vídeo que a acompanha o tema!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Paixão...



Paixão...
É o azeite que alimenta o candeeiro da minha vida...
Fonte de calor...
Origem da luz que emana dos sorrisos...
Paixão...
É o doce que recheia a torta que adoça a minha vida...
Desperta o desejo...
Sacia o instinto mais carnal...
Paixão...
É a onda forte no mar da minha vida...
Na crista da qual quero sempre surfar...
Captando a brisa que perfuma o poderoso mar...
Paixão...
É a gasolina no motor do fórmula 1 da minha vida...
Onde movimenta e acelera o meu coração...
Fazendo-o bater muito forte...
Paixão...
É tudo na minha vida...
Origem do sorriso...
A dor de uma distância...
A fonte do desejo...
Paixão que quero viver dia-a-dia...
Paixão que me faz sonhar e viver!...

Paixão...



Paixão...
É o azeite que alimenta o candeeiro da minha vida...
Fonte de calor...
Origem da luz que emana dos sorrisos...
Paixão...
É o doce que recheia a torta que adoça a minha vida...
Desperta o desejo...
Sacia o instinto mais carnal...
Paixão...
É a onda forte no mar da minha vida...
Na crista da qual quero sempre surfar...
Captando a brisa que perfuma o poderoso mar...
Paixão...
É a gasolina no motor do fórmula 1 da minha vida...
Onde movimenta e acelera o meu coração...
Fazendo-o bater muito forte...
Paixão...
É tudo na minha vida...
Origem do sorriso...
A dor de uma distância...
A fonte do desejo...
Paixão que quero viver dia-a-dia...
Paixão que me faz sonhar e viver!...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Ivete Sangalo...



Se eu não te amasse tanto assim não seria tão difícil estar longe de você... quantos de nós já vivemos este pensamento?!... na grande parte das vezes só percebemos o quanto gostamos de alguém exactamente quando esse alguém está longe... quando sai da nossa vida... por mais que digamos irei sempre valorizar o amor vivido... a verdade é que parece que quando tudo parece terminar sentimos que podíamos ou melhor deveríamos ter tentado ir ainda mais longe... espero que apreciem esta música lindíssima...

Ivete Sangalo...



Se eu não te amasse tanto assim não seria tão difícil estar longe de você... quantos de nós já vivemos este pensamento?!... na grande parte das vezes só percebemos o quanto gostamos de alguém exactamente quando esse alguém está longe... quando sai da nossa vida... por mais que digamos irei sempre valorizar o amor vivido... a verdade é que parece que quando tudo parece terminar sentimos que podíamos ou melhor deveríamos ter tentado ir ainda mais longe... espero que apreciem esta música lindíssima...

domingo, 13 de junho de 2010

Brindemos...



De copo em mão...
Quase repleto desse suco de fantasia...
Brindámos vezes e vezes sem conta...
Ao nós... à felicidade...
Brindes de desejo...
Anseio e paixão...
Um simples copo a conter tantas cores...
Tantos sabores e fragrâncias...
Num singelo pedaço de vidro...
Muitas esperanças depositadas na forma de um simples brinde...
Brindemos...
À alegria sentida...
À felicidade vivida...
Ao desejo de querer mais e mais...
À paixão crescente a cada novo gole que bebíamos...
Sabores e cores que num simples copo se misturavam...
Tanto e tão pouco...
Naquele copo meio cheio...
De uma mão cheia de nada...
Brindemos...
Demos de novo asas aos desejos e votos...
Formulem-se novos anseios...
Estimulem-se novas paixões...
Brindemos...
E no teu cálice sagrado me quero inebriar...
Me desejo perder em rios de paixão...
Mergulhando em vales de prazer imenso...
Brindemos...
Brindemos mais uma vez...

Brindemos...



De copo em mão...
Quase repleto desse suco de fantasia...
Brindámos vezes e vezes sem conta...
Ao nós... à felicidade...
Brindes de desejo...
Anseio e paixão...
Um simples copo a conter tantas cores...
Tantos sabores e fragrâncias...
Num singelo pedaço de vidro...
Muitas esperanças depositadas na forma de um simples brinde...
Brindemos...
À alegria sentida...
À felicidade vivida...
Ao desejo de querer mais e mais...
À paixão crescente a cada novo gole que bebíamos...
Sabores e cores que num simples copo se misturavam...
Tanto e tão pouco...
Naquele copo meio cheio...
De uma mão cheia de nada...
Brindemos...
Demos de novo asas aos desejos e votos...
Formulem-se novos anseios...
Estimulem-se novas paixões...
Brindemos...
E no teu cálice sagrado me quero inebriar...
Me desejo perder em rios de paixão...
Mergulhando em vales de prazer imenso...
Brindemos...
Brindemos mais uma vez...

sábado, 12 de junho de 2010

Mafalda Veiga...


Deixo-vos hoje um tema de uma artista fantástica, tem sempre músicas com letras muito intensas! Espero que desfrutem e apreciem este tema escolhido... e já sabem podem sempre sugerir novos temas...

Mafalda Veiga...


Deixo-vos hoje um tema de uma artista fantástica, tem sempre músicas com letras muito intensas! Espero que desfrutem e apreciem este tema escolhido... e já sabem podem sempre sugerir novos temas...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Cerejas...



Cerejas, meu amor...
Eu quero em mel poder banhar...
Para delas o ver escorrer...
E nos teus lábios as depositar...
Onde o mel possa ir lamber...
Para por fim os poder beijar...
E neles me poder perder...
Cerejas, meu amor...
Que o vermelho da sua cor...
Possa as nossas bocas tingir...
Sem a preocupação de quem ao nosso redor...
Nos possa estar a tentar seguir...
Cerejas, meu amor...
Eu quero poder provar...
Não num prato qualquer...
Mas em teu corpo...
Que elas o percorram...
De tão redondas que são...
Que rolem... e rolem para onde...
As tuas curvas as levarem...
Para onde eu as possa ir buscar...
Rolem... Rolem...
Para onde a vida começa...
E onde ela acaba...
Para a fonte do desejo...
E onde todas as fomes...
Se concentram...
No vermelho da carne...
Das cerejas...

Cerejas...



Cerejas, meu amor...
Eu quero em mel poder banhar...
Para delas o ver escorrer...
E nos teus lábios as depositar...
Onde o mel possa ir lamber...
Para por fim os poder beijar...
E neles me poder perder...
Cerejas, meu amor...
Que o vermelho da sua cor...
Possa as nossas bocas tingir...
Sem a preocupação de quem ao nosso redor...
Nos possa estar a tentar seguir...
Cerejas, meu amor...
Eu quero poder provar...
Não num prato qualquer...
Mas em teu corpo...
Que elas o percorram...
De tão redondas que são...
Que rolem... e rolem para onde...
As tuas curvas as levarem...
Para onde eu as possa ir buscar...
Rolem... Rolem...
Para onde a vida começa...
E onde ela acaba...
Para a fonte do desejo...
E onde todas as fomes...
Se concentram...
No vermelho da carne...
Das cerejas...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Miguel Gameiro...


Primeiro álbum a solo de mais uma excelente voz da música portuguesa... é uma música com uma letra fantástica, carregada de muita emoção e sentimento... Dedico esta música a uma pessoa especial... ela sabe que a ela se dirigi... dedico ainda a todos os leitores do blog que neste momento precisem de um abraço assim!...

Miguel Gameiro...


Primeiro álbum a solo de mais uma excelente voz da música portuguesa... é uma música com uma letra fantástica, carregada de muita emoção e sentimento... Dedico esta música a uma pessoa especial... ela sabe que a ela se dirigi... dedico ainda a todos os leitores do blog que neste momento precisem de um abraço assim!...

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Prova-me...



Quando os meus olhos se centram nos teus...
Perco o rumo... perco a razão...
O desejo cresce em mim...
A memória do doce mel dos teus lábios...
Desperta-me os sentidos...
Alimenta-me o prazer...
Quando os meus olhos sentem os teus...
Quero abraçar-te...
Poder pegar-te...
E beijar-te...
Provar o banquete que nos teus lábios me serves...
O beijo que me alimenta...
Que me consome e incendeia...
Esse desejo de te provar...
Vem... vem e prova-me por inteiro!...

Prova-me...



Quando os meus olhos se centram nos teus...
Perco o rumo... perco a razão...
O desejo cresce em mim...
A memória do doce mel dos teus lábios...
Desperta-me os sentidos...
Alimenta-me o prazer...
Quando os meus olhos sentem os teus...
Quero abraçar-te...
Poder pegar-te...
E beijar-te...
Provar o banquete que nos teus lábios me serves...
O beijo que me alimenta...
Que me consome e incendeia...
Esse desejo de te provar...
Vem... vem e prova-me por inteiro!...

terça-feira, 8 de junho de 2010

Pedro Abrunhosa...


Não sou fã de Pedro Abrunhosa... aqui o confesso, mas a verdade é que tem músicas com letras fantásticas... esta é uma delas... ouçam e digam se tenho ou não razão!...

Pedro Abrunhosa...


Não sou fã de Pedro Abrunhosa... aqui o confesso, mas a verdade é que tem músicas com letras fantásticas... esta é uma delas... ouçam e digam se tenho ou não razão!...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Sacia-me...



A porta entreaberta...
No chão velas acesas...
Marcando um caminho...
Até onde iria...
Para onde estava a ser conduzido!...
Sobre a mesa os doces frutos silvestres...
Vermelhos...
Conducentes com a tua sexy lingerie...
O contraste do branco tornava-os ainda mais irresistíveis...
Lentamente pego numa framboesa...
Envolta em chantilly...
Guio-a até aos teus lábios...
O branco banha-os...
Que graciosos que eles são...
Dás uma pequena trinca...
A tua língua tingida convida-me a beijar-te...
De forma ardente enrolo-me nela...
Em toques suaves e doces...
Aumentando a sua intensidade...
Os corpos incendeiam-se...
Repetes o meu gesto...
Conduzes o doce vermelho à minha boca...
Apanho a framboesa...
Consigo capturar algo ainda mais doce...
Junto do fruto os teus dedos...
Acaricio-os em minha boca...
O beijo quente e ardente acontece...
As roupas desaparecem em segundos...
Os corpos desnudados e ardentes chamam um pelo outro...
Entre a doce fruta vermelha...
Beijos e caricias...
Somos engolidos nesse banquete...
O espaço em redor acolhe a nossa chama...
As velas parecem arder mais forte...
O dourado da sua luz ilumina a tua pele...
Que desejo e prazer crescente...
Num gesto lento e carinhoso...
Sobre mim te colocas...
Novos frutos são provados...
O calor dos nossos corpos...
Assume temperaturas nunca registadas...
A fome aumenta...
Vem....
Vem e sacia-me...
Devoramos-nos sem apelo...
E sobre o tapete repousamos...
Docemente pego num fruto...
E desta vez em nossas bocas o partilhamos!...

Sacia-me...



A porta entreaberta...
No chão velas acesas...
Marcando um caminho...
Até onde iria...
Para onde estava a ser conduzido!...
Sobre a mesa os doces frutos silvestres...
Vermelhos...
Conducentes com a tua sexy lingerie...
O contraste do branco tornava-os ainda mais irresistíveis...
Lentamente pego numa framboesa...
Envolta em chantilly...
Guio-a até aos teus lábios...
O branco banha-os...
Que graciosos que eles são...
Dás uma pequena trinca...
A tua língua tingida convida-me a beijar-te...
De forma ardente enrolo-me nela...
Em toques suaves e doces...
Aumentando a sua intensidade...
Os corpos incendeiam-se...
Repetes o meu gesto...
Conduzes o doce vermelho à minha boca...
Apanho a framboesa...
Consigo capturar algo ainda mais doce...
Junto do fruto os teus dedos...
Acaricio-os em minha boca...
O beijo quente e ardente acontece...
As roupas desaparecem em segundos...
Os corpos desnudados e ardentes chamam um pelo outro...
Entre a doce fruta vermelha...
Beijos e caricias...
Somos engolidos nesse banquete...
O espaço em redor acolhe a nossa chama...
As velas parecem arder mais forte...
O dourado da sua luz ilumina a tua pele...
Que desejo e prazer crescente...
Num gesto lento e carinhoso...
Sobre mim te colocas...
Novos frutos são provados...
O calor dos nossos corpos...
Assume temperaturas nunca registadas...
A fome aumenta...
Vem....
Vem e sacia-me...
Devoramos-nos sem apelo...
E sobre o tapete repousamos...
Docemente pego num fruto...
E desta vez em nossas bocas o partilhamos!...

domingo, 6 de junho de 2010

HADDAWAY...

 
Sinto a tua falta... Adoro-te... Tenho saudades tuas... será que é demais repetir estas expressões quando as sentimos e queremos que alguém especial saiba que as sentimos... não... devemos dizê-las bem alto... Sinto a tua falta... espero que gostem desta música... confesso que não conhecia... mas tem uma sonoridade muito interessante e é uma letra romântica... por isso aqui fica para poderem escutar!

HADDAWAY...

 
Sinto a tua falta... Adoro-te... Tenho saudades tuas... será que é demais repetir estas expressões quando as sentimos e queremos que alguém especial saiba que as sentimos... não... devemos dizê-las bem alto... Sinto a tua falta... espero que gostem desta música... confesso que não conhecia... mas tem uma sonoridade muito interessante e é uma letra romântica... por isso aqui fica para poderem escutar!

sábado, 5 de junho de 2010

Ao luar...



Dois corpos despidos...
Abraçados no nada...
A tua pele com um brilho resplandescente...
Iluminava o nosso espaço...
Lá fora a escuridão envolvia-nos...
Inclinei-me sobre o teu corpo...
Ao teu ouvido palavras doces e um beijo sussurrei...
Senti-te tremer...
Senti a tua pele arrepiar...
Docemente deixei o beijo cair um pouco mais abaixo...
Sobre o teu pescoço me deliciei...
Provei o doce mel da tua pele...
Fez-me desejar provar-te...
Querer-te...
As minhas mãos tocaram-te...
Soltaste um pequeno gemido...
Breve e seco...
Abafado pelos meus lábios...
Nos teus saboreei-te...
Os corpos ruborizados...
Arqueados e reluzente com o brilho do luar...
Sim...
Entre o deleite dos teus lábios...
Deitei-te sobre um doce leito...
Abrindo caminho até ti provei o teu doce prazer...
Rodámos... rebolámos...
Olhos nos olhos brilhámos...
Loucamente puxei-te para mim...
Novamente soltaste um breve gemido...
Nossos corpos contorceram-se...
Nossos corpos arderam entre chamas de prazer...
Sim...
A respiração descontrolada...
O coração a bater forte dentro do peito...
Os corpos molhados e banhados de intensidade...
Eis que de forma descontrolada...
E com um doce sorriso no olhar...
Soltaste as amarras do prazer e nele te consumiste...
Juntos caímos para o lado...
E sobre meu ombro...
Juntos contemplámos o prazer desse luar...

Ao luar...



Dois corpos despidos...
Abraçados no nada...
A tua pele com um brilho resplandescente...
Iluminava o nosso espaço...
Lá fora a escuridão envolvia-nos...
Inclinei-me sobre o teu corpo...
Ao teu ouvido palavras doces e um beijo sussurrei...
Senti-te tremer...
Senti a tua pele arrepiar...
Docemente deixei o beijo cair um pouco mais abaixo...
Sobre o teu pescoço me deliciei...
Provei o doce mel da tua pele...
Fez-me desejar provar-te...
Querer-te...
As minhas mãos tocaram-te...
Soltaste um pequeno gemido...
Breve e seco...
Abafado pelos meus lábios...
Nos teus saboreei-te...
Os corpos ruborizados...
Arqueados e reluzente com o brilho do luar...
Sim...
Entre o deleite dos teus lábios...
Deitei-te sobre um doce leito...
Abrindo caminho até ti provei o teu doce prazer...
Rodámos... rebolámos...
Olhos nos olhos brilhámos...
Loucamente puxei-te para mim...
Novamente soltaste um breve gemido...
Nossos corpos contorceram-se...
Nossos corpos arderam entre chamas de prazer...
Sim...
A respiração descontrolada...
O coração a bater forte dentro do peito...
Os corpos molhados e banhados de intensidade...
Eis que de forma descontrolada...
E com um doce sorriso no olhar...
Soltaste as amarras do prazer e nele te consumiste...
Juntos caímos para o lado...
E sobre meu ombro...
Juntos contemplámos o prazer desse luar...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Polo Norte...


Mais um projecto português com muita qualidade... letras muito boas e em termos melodiosos também muito bem... são músicas que ficam no ouvido... é mais uma grupo que merece o reconhecimento e o apreço do público... Desfrutem deste tema... e ouçam mais da banda pois há muita qualidade neste projecto...

Polo Norte...


Mais um projecto português com muita qualidade... letras muito boas e em termos melodiosos também muito bem... são músicas que ficam no ouvido... é mais uma grupo que merece o reconhecimento e o apreço do público... Desfrutem deste tema... e ouçam mais da banda pois há muita qualidade neste projecto...

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Viajar...



Saio porta fora...
Vou por aí pelos caminhos...
Passo por ruas e vielas...
Sinto a chuva a cair dos telhados...
Saio porta fora...
E a ti te quero encontrar...
Em teu corpo poder viajar...
Seduzido pelas curvas dessa estrada...
Acelerando entre as rectas...
Escalando montanhas...
Mergulhando em profundos vales...
Saio porta fora...
E contigo vou viajar...
Na vida percorrendo as estradas do prazer...
Acelerando em rectas de paixão...
Escalando montanhas de felicidade...
Mergulhando em rios de amor...
Saio porta fora...
E a ti quero ver...
Contigo quero estar...
Em ti me quero perder...
Para mais tarde me poderes encontrar...
Saio porta fora...
E em ti quero viajar!...

Viajar...



Saio porta fora...
Vou por aí pelos caminhos...
Passo por ruas e vielas...
Sinto a chuva a cair dos telhados...
Saio porta fora...
E a ti te quero encontrar...
Em teu corpo poder viajar...
Seduzido pelas curvas dessa estrada...
Acelerando entre as rectas...
Escalando montanhas...
Mergulhando em profundos vales...
Saio porta fora...
E contigo vou viajar...
Na vida percorrendo as estradas do prazer...
Acelerando em rectas de paixão...
Escalando montanhas de felicidade...
Mergulhando em rios de amor...
Saio porta fora...
E a ti quero ver...
Contigo quero estar...
Em ti me quero perder...
Para mais tarde me poderes encontrar...
Saio porta fora...
E em ti quero viajar!...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Marisa Monte...


Um tema muito romântico que quero dedicar a uma pessoa muito especial... façam vocês também a dedicatória a quem mais desejarem... Marisa Monte, uma artista com temas muito interessantes e românticos...

Marisa Monte...


Um tema muito romântico que quero dedicar a uma pessoa muito especial... façam vocês também a dedicatória a quem mais desejarem... Marisa Monte, uma artista com temas muito interessantes e românticos...

terça-feira, 1 de junho de 2010

Seduz-me...




Seduz-me...
Observar o brilho que existe no teu olhar...
Seduz-me...
O doce mel que provo nos teus lábios...
Seduz-me...
A tentação de te ver sorrir...
Seduz-me...
Contemplar o teu corpo...
Acaricia-lo...
Toca-lo...
Senti-lo bem perto do meu...
Aproveitar-me do seu calor...
Aquecer o meu fazendo-o despertar...
Seduz-me...
Provoca-me...
Faz acelerar o meu coração...
Participa comigo nestes jogos de prazer...
Seduz-me...
Ouvir-te dizer que me queres...
Seduz-me...
Querer saborear-te...
Tu seduzes-me... 
Talvez seja esse jeito de andar...
A forma doce e meiga de falar...
Ou simplesmente a tua capacidade de amar!...
Seduz-me...

Seduz-me...




Seduz-me...
Observar o brilho que existe no teu olhar...
Seduz-me...
O doce mel que provo nos teus lábios...
Seduz-me...
A tentação de te ver sorrir...
Seduz-me...
Contemplar o teu corpo...
Acaricia-lo...
Toca-lo...
Senti-lo bem perto do meu...
Aproveitar-me do seu calor...
Aquecer o meu fazendo-o despertar...
Seduz-me...
Provoca-me...
Faz acelerar o meu coração...
Participa comigo nestes jogos de prazer...
Seduz-me...
Ouvir-te dizer que me queres...
Seduz-me...
Querer saborear-te...
Tu seduzes-me... 
Talvez seja esse jeito de andar...
A forma doce e meiga de falar...
Ou simplesmente a tua capacidade de amar!...
Seduz-me...