sábado, 5 de junho de 2010

Ao luar...



Dois corpos despidos...
Abraçados no nada...
A tua pele com um brilho resplandescente...
Iluminava o nosso espaço...
Lá fora a escuridão envolvia-nos...
Inclinei-me sobre o teu corpo...
Ao teu ouvido palavras doces e um beijo sussurrei...
Senti-te tremer...
Senti a tua pele arrepiar...
Docemente deixei o beijo cair um pouco mais abaixo...
Sobre o teu pescoço me deliciei...
Provei o doce mel da tua pele...
Fez-me desejar provar-te...
Querer-te...
As minhas mãos tocaram-te...
Soltaste um pequeno gemido...
Breve e seco...
Abafado pelos meus lábios...
Nos teus saboreei-te...
Os corpos ruborizados...
Arqueados e reluzente com o brilho do luar...
Sim...
Entre o deleite dos teus lábios...
Deitei-te sobre um doce leito...
Abrindo caminho até ti provei o teu doce prazer...
Rodámos... rebolámos...
Olhos nos olhos brilhámos...
Loucamente puxei-te para mim...
Novamente soltaste um breve gemido...
Nossos corpos contorceram-se...
Nossos corpos arderam entre chamas de prazer...
Sim...
A respiração descontrolada...
O coração a bater forte dentro do peito...
Os corpos molhados e banhados de intensidade...
Eis que de forma descontrolada...
E com um doce sorriso no olhar...
Soltaste as amarras do prazer e nele te consumiste...
Juntos caímos para o lado...
E sobre meu ombro...
Juntos contemplámos o prazer desse luar...

Sem comentários: