quinta-feira, 17 de junho de 2010

Felicidade...



De peito aberto...
De braços estendidos...
Assim te acolho e recebo!...
A ti minha felicidade...
Adoro sorrir ao sentir-te no meu peito...
Fecho os meus olhos e vejo campos floridos...
O doce perfume das flores enche os meus pulmões...
Ao seu néctar quero ir beber...
Poder celebrar este doce banquete...
Felicidade de querer viver...
De te querer abraçar e não mais largar...
Feliz... eu sou Feliz!...

1 comentário:

António Luís disse...

Passei por cá, depois de uns tempos ausente.
O poeta mantém-se e registei, com agrado, novos sorrisos!
Ainda bem!

Abraço.