sexta-feira, 23 de julho de 2010

Paraíso...



O brilho do Sol tornava o ar quente e seco...
Tudo ao redor parecia derreter...
O teu corpo dourado iluminava-me junto ao solo...
A temperatura ainda mais alta...
As chamas alimentavam o nosso olhar...
Em fundo o paraíso...
Corremos um para o outro...
Braços abertos...
E com eles tudo aquilo que somos...
Prontos a abraçar o outro com tudo o que somos...
Recebendo tudo o que o outro é...
Os nossos corpos tocam-se...
O aquecimento é brutal...
O sangue ferve-nos nas veias...
Quase rebentando com as artérias...
Os corações mais acelerados que um motor a jacto...
Tudo em redor parece desaparecer...
Apenas o paraíso se mantém...
E eis que juntos mergulhamos...
Entramos no paraíso...
A água ao nosso redor evapora...
Os corpos molhados...
Entramos no paraíso...
Feito à nossa medida...
Esperando por nós...

2 comentários:

alegna disse...

Bem....acho que está uma explosão de paixão bem descrita! :) muito bem conseguida! Mais um poema muito bonito!

Abraço ;)

Caroteno disse...

Obrigado pelas palavras elogiosas.

Abraço