quinta-feira, 29 de julho de 2010

Sensibilidade...



Sensibilidade...
Não se cria...
Não se perde...
Cultiva-se...
Quando os olhos fecho...
E sinto o Sol tocar os pontos do meu rosto...
Quando os pés descalço...
E percorrendo a areia solta da praia...
Sinto as histórias que as ondas do mar trazem e levam...
Quando estendo as minhas mãos...
E tacteando o teu rosto...
Sinto-te entrar na palma da minha mão por ti tatuada...
Quando pego nesta caneta...
E estas linhas vou percorrendo...
Sentindo cada palavra...
Vivendo cada imagem que as palavras transportam dentro de si...
Quando estou junto a ti...
Desnudado das preocupações mundanas...
Sinto cada célula do meu corpo rejubilar de alegria...
Sensibilidade...
De viver e percorrer todos os pontos sensíveis de uma vida...
De viver e não ter medo de a vida viver...
De viver e querer sentir...
Sentir todas as sensações e emoções...
Que a minha sensibilidade me der a viver!...

Sem comentários: