quinta-feira, 1 de julho de 2010

Tru Calling...



Neste chão quente onde me sento...
Olho em redor...
Pequenas poeiras procuram o seu lugar neste chão...
Preenchem espaços vazios...
Ocupam lugares cheios de nada!...
O cinzento e escuridão que me rodeiam...
Prendem-me a este chão...
Acorrentado que me sinto...
Ergo os olhos para o alto...
Procuro forças para erguer os olhos...
Mais que isso erguer o corpo...
E com o corpo erguer o eu que entre as poeiras se esconde!...
Sinto-me chamar por mim...
Procuro em mim essa voz...
De onde vem!?...
E porque é que grita neste momento?!...
Questões cujas respostas são claras como a água...
Sinto o apelo a erguer-me...
Fincar os punhos no chão...
E responder a este apelo...

Sem comentários: