segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Por Favor...



Por favor...
Não digas que nunca estiveste aqui...
Nem que por sombras não me sentiste aí...
Semeaste em mim...
Uma cultura muito rápida...
Brotou... cresceu e desenvolveu...
Mas que nunca chegou a ser colhida...
Como chegaste...
Como entraste...
Como ficaste...
Não sei...
Não te sei explicar...
Sei simplesmente...
Sinto-o!...
Da sinfonia que escrevemos...
Sei os versos de princípio ao fim...
Dos quadros que pintamos..
Guardo todas as cores que usamos!..
Sem favor algum tu vieste...
E para sempre em mim ficaste!...

4 comentários:

Isabel Serrano disse...

Lindo....like always...
Um beijo....

alegna disse...

Antes de mais, devo dizer que tenho lido todos os teus poemas destes dias, é bom ter-te de volta e que continues sempre a escrever! :) O poema de hoje, é muito bonito, é algo pelo que toda a gente já deveria ter passado, de uma maneira ou de outra existe sempre alguem que se cruza na nossa vida e deixa em nós algo especial! Também devo dizer que a imagem que escolheste é magnifica! ;)

Abraço ;)

Caroteno disse...

Olá Isabel,

Obrigado, não sei se serão sempre assim lindos, mas vou tentando...

Também vi que o XtaDo DesPírito têm tido novos desenvolvimentos... já andei a ler apenas não comentei...
Mas também é muito bom ter-te de volta.

Bjitos ;)

Caroteno disse...

Alegna,

Obrigado pelas visitas regulares que fazes ao Cidade dos Anjos... a vida trás à nossa presença pessoas muito importantes que para sempre ficam connosco... Cada uma à sua maneira... cada uma com a sua ligação... mas somos sempre marcados pelas pessoas com quem vivemos e convivemos!...
A imagem foi a primeira coisa que escolhi para o texto... as palavras acabaram por advir da própria imagem... as pesquisas no google de imagens têm destas coisas... hehe

abraço