terça-feira, 26 de julho de 2011

Sentir...



Sei que de alguma forma sentes sempre a minha presença...
O meu corpo parece fugir-me do controlo...
O teu ser habita em mim de forma plena...
Numa entrega inexplicavelmente mútua e única...
És para mim o mais próximo daquilo que sempre procurei viver...
És tudo aquilo com que sonho...
Seja no passado, no presente ou num futuro por vir...
Quando me descobri... 
Compreendi porque entraste na minha vida...
Pois quando me encontrei...
Foi como a corrente do rio que alcança o grande mar azul...
Quando me amei de verdade...
Parei de desejar que a vida fosse diferente...
Como a chama vida da vela que me ilumina...
Assim eu me sinto pleno no meu viver...
E tudo o que quero é abraçar a vida...
Numa partilha por nós exclusivamente vivida e sentida...
Sinto-te em mim...
No meu ser tu habitas e te refugias...
Somos uma ser pleno e universal...
Como no mar azul não se separa a água do sal...
Sinto a vida e nela me agarro...
Encontrei-te um dia...
E para sempre esse mesmo dia quero viver...
Contigo a meu lado sem nada temer...
Sem tempo ou espaço que limite o nosso estar...
É de novo em teus braços que me quero encontrar! 

Sem comentários: