sábado, 31 de dezembro de 2011

2011...


Um ano bem difícil este 2011. O blog acabou por se ressentir disso mesmo. Ainda bem que este 2011 está a terminar, venha de lá esse 2012 para que possa fazer dele um ano melhor.
Lembrem-se um ano é bom ou mau dependendo do que vocês fazem com ele, por isso sejam felizes... façam alguém feliz... e vão ver que terão um grande 2012, mesmo com crise, troika e todas essas coisas que não interessam!

FELIZ 2012

2011...


Um ano bem difícil este 2011. O blog acabou por se ressentir disso mesmo. Ainda bem que este 2011 está a terminar, venha de lá esse 2012 para que possa fazer dele um ano melhor.
Lembrem-se um ano é bom ou mau dependendo do que vocês fazem com ele, por isso sejam felizes... façam alguém feliz... e vão ver que terão um grande 2012, mesmo com crise, troika e todas essas coisas que não interessam!

FELIZ 2012

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Acreditar...



Eu acredito...
Que o céu é alcançável...
Que o horizonte de ontem...
Se torna o presente de hoje...
Eu acredito que sou um pássaro livre...
Voando para os teus braços...
Tu acreditas...
Que a felicidade reside em nós...
Que o passado é o ontem que já passou...
Onde aprendemos a viver...
E não ficamos prisioneiros dele!...
Nós acreditamos...
Que as nossas linhas se cruzaram...
As nossas palavras bailaram...
Livremente ao som do bater do coração...
Pouco importando se os outros acreditam...
Vivemos o que somos...
Somos o que conseguimos viver...
Eu acredito e tu acreditas...
Tu o que precisamos para juntos estarmos...
Para em conjunto vivermos!... 

Acreditar...



Eu acredito...
Que o céu é alcançável...
Que o horizonte de ontem...
Se torna o presente de hoje...
Eu acredito que sou um pássaro livre...
Voando para os teus braços...
Tu acreditas...
Que a felicidade reside em nós...
Que o passado é o ontem que já passou...
Onde aprendemos a viver...
E não ficamos prisioneiros dele!...
Nós acreditamos...
Que as nossas linhas se cruzaram...
As nossas palavras bailaram...
Livremente ao som do bater do coração...
Pouco importando se os outros acreditam...
Vivemos o que somos...
Somos o que conseguimos viver...
Eu acredito e tu acreditas...
Tu o que precisamos para juntos estarmos...
Para em conjunto vivermos!... 

sábado, 24 de dezembro de 2011

Para ti...


Neste tempo de dar e receber...
Não tenho muito para dar...
E também não peço muito para receber...
Neste Natal que estar a chegar...
Tudo o que quero... És tu!...
E a ti me dou...
Sem embrulho ou laçarote...
Entrego-te tudo o que sou...
Quero-te na minha vida sempre presente...
Com todas as alegrias que partilhamos...
Viajando sem destino marcado...
Neste Natal entrego-te o meu coração...
Ele que bate por ti...
Para ti apenas posso dizer breves palavras...
Eu Adoro-te!...
E neste Natal tudo o que quero...
És tu!

Para ti...


Neste tempo de dar e receber...
Não tenho muito para dar...
E também não peço muito para receber...
Neste Natal que estar a chegar...
Tudo o que quero... És tu!...
E a ti me dou...
Sem embrulho ou laçarote...
Entrego-te tudo o que sou...
Quero-te na minha vida sempre presente...
Com todas as alegrias que partilhamos...
Viajando sem destino marcado...
Neste Natal entrego-te o meu coração...
Ele que bate por ti...
Para ti apenas posso dizer breves palavras...
Eu Adoro-te!...
E neste Natal tudo o que quero...
És tu!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal...

A cidade dos anjos, na pessoa do seu autor deseja a todos os que nos visitam e lêem um Santo e Feliz Natal. Muita paz e alegria para todos. Um bom 2012 que se aproxima.






FELIZ NATAL

Feliz Natal...

A cidade dos anjos, na pessoa do seu autor deseja a todos os que nos visitam e lêem um Santo e Feliz Natal. Muita paz e alegria para todos. Um bom 2012 que se aproxima.






FELIZ NATAL

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Faz-me...



Toca-me como a tua pele macia e delicada...
Faz-me sentir-te em mim...
Eleva-me bem alto envolvido em tuas asas...
Por mais dura que seja a viagem...
Por mais longa que seja a estrada...
É em ti que quero sentir-me viver...
Em mim te quero envolver...
Entregar-me o meu coração...
Ele que só a ti pertence e quer ser entregue!...
Faz-me sonhador...
Dá-me as asas de um planador...
Quero pairar nos céus tocando o teu olhar...
Faz-me arrepiar a pele com o teu delicado toque...
Quero-te aqui e agora...
No ontem que nunca foi passado mais sim presente...
No hoje que é neste preciso momento...
No futuro que será o nosso presente...
Toca-me... 
Eleva-me...
Faz-me sentir-te de novo como só tu o sabes fazer...
Em ti o meu coração está entregue...
Em ti ele tem a sua morada!...

Faz-me...



Toca-me como a tua pele macia e delicada...
Faz-me sentir-te em mim...
Eleva-me bem alto envolvido em tuas asas...
Por mais dura que seja a viagem...
Por mais longa que seja a estrada...
É em ti que quero sentir-me viver...
Em mim te quero envolver...
Entregar-me o meu coração...
Ele que só a ti pertence e quer ser entregue!...
Faz-me sonhador...
Dá-me as asas de um planador...
Quero pairar nos céus tocando o teu olhar...
Faz-me arrepiar a pele com o teu delicado toque...
Quero-te aqui e agora...
No ontem que nunca foi passado mais sim presente...
No hoje que é neste preciso momento...
No futuro que será o nosso presente...
Toca-me... 
Eleva-me...
Faz-me sentir-te de novo como só tu o sabes fazer...
Em ti o meu coração está entregue...
Em ti ele tem a sua morada!...

sábado, 10 de dezembro de 2011

Basta...



O tempo de caminhar passou...
Nos pensamentos me fui afundando...
Chega de querer viver o que o tempo levou...
A realidade é o que está mesmo acontecendo...
Hoje decidi que é tempo de dizer basta!...
Ao acordar senti que era tempo de fechar portas...
Fazer da minha estrada a viagem...
Sinto as mãos mais pesadas...
A escrita não flui como dantes...
O tempo não é de parar...
Mas sim de aos céus em breve voltar...
Hoje volto ao ser livre...
Volto a sentir as gotas de chuva no rosto...
O raio de sol a iluminar-me os pés...
E, neste amanhecer para a vida...
Não sei mais se te quero...
Muito pouco ou mesmo nada...
Sei apenas que é tempo de dizer basta!
Em tempos fomos dois pássaros livres...
Voando pelos céus...
Hoje não quero pensar...
Apenas erguer as asas e voar!...

Basta...



O tempo de caminhar passou...
Nos pensamentos me fui afundando...
Chega de querer viver o que o tempo levou...
A realidade é o que está mesmo acontecendo...
Hoje decidi que é tempo de dizer basta!...
Ao acordar senti que era tempo de fechar portas...
Fazer da minha estrada a viagem...
Sinto as mãos mais pesadas...
A escrita não flui como dantes...
O tempo não é de parar...
Mas sim de aos céus em breve voltar...
Hoje volto ao ser livre...
Volto a sentir as gotas de chuva no rosto...
O raio de sol a iluminar-me os pés...
E, neste amanhecer para a vida...
Não sei mais se te quero...
Muito pouco ou mesmo nada...
Sei apenas que é tempo de dizer basta!
Em tempos fomos dois pássaros livres...
Voando pelos céus...
Hoje não quero pensar...
Apenas erguer as asas e voar!...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Dor...



Dor latente...
Estímulo inverso que dilacera e destrói o pensamento...
Destroçando e consumindo o corpo em agonia...
Dor presente...
A ausência de ter a meu lado...
Vendo-te a olhar para mim...
Senti que estaria apaixonado...
Mas não consigo viver assim!...
A dor que provoca...
Tal aperto no meu peito...
Tão fina e precisa...
Que se entranha dentro de mim...
A dor que me faz erguer...
Abrir os olhos e conseguir ver...
Que o que sou quero viver...
Nem que para isso tenha que te esquecer!...

Dor...



Dor latente...
Estímulo inverso que dilacera e destrói o pensamento...
Destroçando e consumindo o corpo em agonia...
Dor presente...
A ausência de ter a meu lado...
Vendo-te a olhar para mim...
Senti que estaria apaixonado...
Mas não consigo viver assim!...
A dor que provoca...
Tal aperto no meu peito...
Tão fina e precisa...
Que se entranha dentro de mim...
A dor que me faz erguer...
Abrir os olhos e conseguir ver...
Que o que sou quero viver...
Nem que para isso tenha que te esquecer!...

domingo, 4 de dezembro de 2011

Quero-te...



Preciso de ti...
Preciso do teu amor...
Hoje e sempre...
Agora e mais do que nunca...
Quero-te perto de mim...
Alcance de te poder tocar...
Conseguir alcançar a tua pele...
Quero sentir o nosso perfume...
Emanando dos nossos corpos...
Quero poder sussurrar-te no ouvido...
De forma bem doce e baixinha...
Eu amo-te!...
Quero-te bem próxima de mim...
Poder abraçar-te e sentir o teu calor...
Olhos nos olhos leres o meu coração...
Nele reconheceres o teu... o nosso amor!...
Quero-te tanto...
Como as aves liberdade...
Quero o teu beijo...
O teu abraço...
O teu sorriso...
O teu amor!...
Quero-te...
Ontem...
Hoje...
E sempre!...

Quero-te...



Preciso de ti...
Preciso do teu amor...
Hoje e sempre...
Agora e mais do que nunca...
Quero-te perto de mim...
Alcance de te poder tocar...
Conseguir alcançar a tua pele...
Quero sentir o nosso perfume...
Emanando dos nossos corpos...
Quero poder sussurrar-te no ouvido...
De forma bem doce e baixinha...
Eu amo-te!...
Quero-te bem próxima de mim...
Poder abraçar-te e sentir o teu calor...
Olhos nos olhos leres o meu coração...
Nele reconheceres o teu... o nosso amor!...
Quero-te tanto...
Como as aves liberdade...
Quero o teu beijo...
O teu abraço...
O teu sorriso...
O teu amor!...
Quero-te...
Ontem...
Hoje...
E sempre!...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A minha vida...



Eu quero pintar...
A minha vida de todas as cores...
Deixar de lado as sombras...
Colorir toda a tela do amor...
Quero o azul sempre presente....
O céu e o mar...
O princípio e o fim...
O alto e o profundo do meu ser...
Abraço o verde...
Dos campos que me envolvem...
Da esperança que me anima e faz viver...
Do meu mais secreto querer!...
Desejo o vermelho...
O fogo da paixão...
A chama que me aquece e consome...
A cor vida dos teus doces lábios!...
O branco da paz e da alegria...
Da tranquilidade e da transparência...
O preto da viagem...
Conduzindo-me até aos teus braços...
Nesta tela em que pinto...
Te quero pintar...
E em ti me anseio tatuar...
Sinto-me em mim como o ar que respiro...
Procuro por ti como o peixe que se sente fora de água...
Tu és a minha vida!
Que quero pintar com todas as cores...

A minha vida...



Eu quero pintar...
A minha vida de todas as cores...
Deixar de lado as sombras...
Colorir toda a tela do amor...
Quero o azul sempre presente....
O céu e o mar...
O princípio e o fim...
O alto e o profundo do meu ser...
Abraço o verde...
Dos campos que me envolvem...
Da esperança que me anima e faz viver...
Do meu mais secreto querer!...
Desejo o vermelho...
O fogo da paixão...
A chama que me aquece e consome...
A cor vida dos teus doces lábios!...
O branco da paz e da alegria...
Da tranquilidade e da transparência...
O preto da viagem...
Conduzindo-me até aos teus braços...
Nesta tela em que pinto...
Te quero pintar...
E em ti me anseio tatuar...
Sinto-me em mim como o ar que respiro...
Procuro por ti como o peixe que se sente fora de água...
Tu és a minha vida!
Que quero pintar com todas as cores...