quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Sombras...


O amor verdadeiro...
Uma preciosidade difícil de encontrar...
Por isso quando se tem...
Por nada se quer trocar...
O amor verdadeiro...
Uma entrega sem olhar a quando...
Sem pensar no onde...
Vivendo apenas essa entrega...
Um amor verdadeiro...
Que não se deixa amedrontar...
Que não treme na presença das sombras...
Aquelas que interrompem o seu fortalecimento!...
Um amor verdadeiro...
Não sou eu... não és tu...
É a partilha do nós...
O viver sem medo das sombras!...

Sombras...


O amor verdadeiro...
Uma preciosidade difícil de encontrar...
Por isso quando se tem...
Por nada se quer trocar...
O amor verdadeiro...
Uma entrega sem olhar a quando...
Sem pensar no onde...
Vivendo apenas essa entrega...
Um amor verdadeiro...
Que não se deixa amedrontar...
Que não treme na presença das sombras...
Aquelas que interrompem o seu fortalecimento!...
Um amor verdadeiro...
Não sou eu... não és tu...
É a partilha do nós...
O viver sem medo das sombras!...

domingo, 22 de janeiro de 2012

Hoje...


Hoje...
Morro...
No momento em que deixei de sentir o meu coração... 
No instante em que senti este vazio em mim...
Hoje morre em mim o mais belo sentimento...
Aquele que nos faz mover montanhas...
Viajar centenas de quilómetros...
Nos faz aquecer tudo...
Nos faz acordar de manhã a sorrir...
E leva esse sorriso até ao adormecer...
Hoje morre em mim a capacidade de amar!...
Pois quem ama sofre...
Mas quer continuar a amar...
E eu esta dor sou incapaz de suportar!...
Hoje vivo no vazio da solidão!...
Num espaço sem coração...
Num instante sem razão...
Hoje é o dia...
Em que fecho de vez o coração...
Guardo nele todo o amor...
Todo aquele que contigo partilhei...
Contigo vivi e senti...
Hoje é o dia em que os anjos...
Deixarão de voar...
Pois não terão cidade onde voltar!...

Hoje...


Hoje...
Morro...
No momento em que deixei de sentir o meu coração... 
No instante em que senti este vazio em mim...
Hoje morre em mim o mais belo sentimento...
Aquele que nos faz mover montanhas...
Viajar centenas de quilómetros...
Nos faz aquecer tudo...
Nos faz acordar de manhã a sorrir...
E leva esse sorriso até ao adormecer...
Hoje morre em mim a capacidade de amar!...
Pois quem ama sofre...
Mas quer continuar a amar...
E eu esta dor sou incapaz de suportar!...
Hoje vivo no vazio da solidão!...
Num espaço sem coração...
Num instante sem razão...
Hoje é o dia...
Em que fecho de vez o coração...
Guardo nele todo o amor...
Todo aquele que contigo partilhei...
Contigo vivi e senti...
Hoje é o dia em que os anjos...
Deixarão de voar...
Pois não terão cidade onde voltar!...

Fénix...


Neste cantinho solitário...
Onde as palavras me seduzem...
Onde os sonhos ganham cores...
Sou eu mesmo que aqui me refugio...
Me escondo desta dor que me enche o peito...
Desta saudade que me sufoca...
Me priva do ar que me leva a levitar!...
Neste cantinho eu morri...
Nele me enterrei...
E por inúmeras vezes à vida voltei...
Nele te conheci...
Nele tu me leste e te reconheceste...
Linha após linha...
Imagem seguida de nova imagem...
Neste cantinho eu viajei...
E ao longe a ti te encontrei...
Tu me encontraste...
E sobre esta cidade as tuas asas pousaste...
Neste cantinho me expus...
Através dele consegui ver a luz...
Nele do inferno eu saí...
E ao mais alto céu ascendi...
Com suas lágrimas...
As minhas feridas foram curadas...
Em suas asas eu me elevei...
E quando perdido...
Foi aqui que me encontrei!...
 

Fénix...


Neste cantinho solitário...
Onde as palavras me seduzem...
Onde os sonhos ganham cores...
Sou eu mesmo que aqui me refugio...
Me escondo desta dor que me enche o peito...
Desta saudade que me sufoca...
Me priva do ar que me leva a levitar!...
Neste cantinho eu morri...
Nele me enterrei...
E por inúmeras vezes à vida voltei...
Nele te conheci...
Nele tu me leste e te reconheceste...
Linha após linha...
Imagem seguida de nova imagem...
Neste cantinho eu viajei...
E ao longe a ti te encontrei...
Tu me encontraste...
E sobre esta cidade as tuas asas pousaste...
Neste cantinho me expus...
Através dele consegui ver a luz...
Nele do inferno eu saí...
E ao mais alto céu ascendi...
Com suas lágrimas...
As minhas feridas foram curadas...
Em suas asas eu me elevei...
E quando perdido...
Foi aqui que me encontrei!...
 

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Encontro...



O tempo vai seguindo a sua marcha...
Ansiosamente espero este nosso encontro...
O mergulhar na imensidão do teu olhar...
O momento em que nos iremos ler e reler novamente...
Podendo tocar e na tua pele navegar...
Na loucura de um beijo... na doçura de um abraço...
Na alegria de um sorriso e profundeza de um silêncio...
Partilharemos os aromas no corpo um do outro...
Numa mistura... numa dança... num instante sem fim...
Espero o nosso encontro...
Com a certeza que te sinto sempre em mim!...

Encontro...



O tempo vai seguindo a sua marcha...
Ansiosamente espero este nosso encontro...
O mergulhar na imensidão do teu olhar...
O momento em que nos iremos ler e reler novamente...
Podendo tocar e na tua pele navegar...
Na loucura de um beijo... na doçura de um abraço...
Na alegria de um sorriso e profundeza de um silêncio...
Partilharemos os aromas no corpo um do outro...
Numa mistura... numa dança... num instante sem fim...
Espero o nosso encontro...
Com a certeza que te sinto sempre em mim!...

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Feliz...



Por caminhos verdejantes...
O meu corpo sinto vaguear...
Tocado pelas mais delicadas flores...
Abraçado pelo canto das aves no alto céu...
Sinto cada gota de sangue correr dentro de mim...
Flutuo por entre os murmúrios do meu coração...
Sou feliz...
Vivo e sinto a vida em mim...
Sorrio no início de cada dia...
Sinto-te em mim em cada segundo...
Em cada passo da minha vida!...
Sou feliz por viver...
Sou feliz por te poder ver...
Podendo-te tocar...
Abraçar e beijar...
E em teus braços poder continuar...
Eternamente a sonhar!...

Feliz...



Por caminhos verdejantes...
O meu corpo sinto vaguear...
Tocado pelas mais delicadas flores...
Abraçado pelo canto das aves no alto céu...
Sinto cada gota de sangue correr dentro de mim...
Flutuo por entre os murmúrios do meu coração...
Sou feliz...
Vivo e sinto a vida em mim...
Sorrio no início de cada dia...
Sinto-te em mim em cada segundo...
Em cada passo da minha vida!...
Sou feliz por viver...
Sou feliz por te poder ver...
Podendo-te tocar...
Abraçar e beijar...
E em teus braços poder continuar...
Eternamente a sonhar!...

sábado, 7 de janeiro de 2012

Momentos...


Momentos...
As brechas temporais que vivemos...
Os instantes que percorremos...
São histórias no seio da nossa vida...
Os momentos são marcos...
São recordações de um viver...
Como quem nunca se esquece...
De um dia a espuma do mar os seus tocar!...
Momentos em que não existe eu...
Não existes tu!...
Apenas o nós que nos abraça e envolve...
Que nos aquece e enlouquece...
Momentos são o viver...
Aqueles que todos lembramos...
Os que todos sonhamos...
Momentos são...
O infinito do viver...
O desejo a alcançar...
Momentos são locais que visitamos...
Amigos que lembramos...
Paixões e amores que celebramos!...

Momentos...


Momentos...
As brechas temporais que vivemos...
Os instantes que percorremos...
São histórias no seio da nossa vida...
Os momentos são marcos...
São recordações de um viver...
Como quem nunca se esquece...
De um dia a espuma do mar os seus tocar!...
Momentos em que não existe eu...
Não existes tu!...
Apenas o nós que nos abraça e envolve...
Que nos aquece e enlouquece...
Momentos são o viver...
Aqueles que todos lembramos...
Os que todos sonhamos...
Momentos são...
O infinito do viver...
O desejo a alcançar...
Momentos são locais que visitamos...
Amigos que lembramos...
Paixões e amores que celebramos!...

domingo, 1 de janeiro de 2012

Recomeçar...

Na vida por vezes sentimos necessidade de recomeçar, de reatar, de começar de novo... será mesmo um começar de novo? o sol ao nascer a cada novo dia é novo ou é o mesmo, apenas tendo ganho a experiência de cada dia que já viveu? pensem, meditem... leiam e apreciem... critiquem e sugiram... Bom ano para todos.



Não é importante o que nos trouxe aqui...
Ambos queremos aqui estar...
Queremos este viver...
Esta entrega e este amar!...
Sentimos que éramos capazes de recomeçar...
Pegar no que nos fez viver...
E juntos o novo sol podemos ver nascer...
Não começamos de novo...
Mas recomeçamos a sonhar...
E poder bem alto voar...
Será isto recomeçar...
Ou simplesmente é viver...
Para quem sabe e quer amar...
Podemos não saber por onde ir...
Mas juntos queremos estar...
E enquanto isso durar...
É em ti que acordo os dias a pensar...
Recomeçar...
Hoje é um bom dia para sonhar...
Um óptimo dia para poder bem alto voar!...

Recomeçar...

Na vida por vezes sentimos necessidade de recomeçar, de reatar, de começar de novo... será mesmo um começar de novo? o sol ao nascer a cada novo dia é novo ou é o mesmo, apenas tendo ganho a experiência de cada dia que já viveu? pensem, meditem... leiam e apreciem... critiquem e sugiram... Bom ano para todos.


Não é importante o que nos trouxe aqui...
Ambos queremos aqui estar...
Queremos este viver...
Esta entrega e este amar!...
Sentimos que éramos capazes de recomeçar...
Pegar no que nos fez viver...
E juntos o novo sol podemos ver nascer...
Não começamos de novo...
Mas recomeçamos a sonhar...
E poder bem alto voar...
Será isto recomeçar...
Ou simplesmente é viver...
Para quem sabe e quer amar...
Podemos não saber por onde ir...
Mas juntos queremos estar...
E enquanto isso durar...
É em ti que acordo os dias a pensar...
Recomeçar...
Hoje é um bom dia para sonhar...
Um óptimo dia para poder bem alto voar!...