domingo, 22 de janeiro de 2012

Fénix...


Neste cantinho solitário...
Onde as palavras me seduzem...
Onde os sonhos ganham cores...
Sou eu mesmo que aqui me refugio...
Me escondo desta dor que me enche o peito...
Desta saudade que me sufoca...
Me priva do ar que me leva a levitar!...
Neste cantinho eu morri...
Nele me enterrei...
E por inúmeras vezes à vida voltei...
Nele te conheci...
Nele tu me leste e te reconheceste...
Linha após linha...
Imagem seguida de nova imagem...
Neste cantinho eu viajei...
E ao longe a ti te encontrei...
Tu me encontraste...
E sobre esta cidade as tuas asas pousaste...
Neste cantinho me expus...
Através dele consegui ver a luz...
Nele do inferno eu saí...
E ao mais alto céu ascendi...
Com suas lágrimas...
As minhas feridas foram curadas...
Em suas asas eu me elevei...
E quando perdido...
Foi aqui que me encontrei!...
 

Sem comentários: