sábado, 7 de abril de 2012

Adeus...


Dizes-me adeus...
Cravando os espinhos da saudade no meu coração...
Vendo voar as suaves e delicadas pétalas do teu toque...
Dizes-me adeus...
E esperas que eu te deixe partir...
Mas como o posso fazer com o que estou a sentir...
Não te quero ver ir...
Quero sentir o teu toque...
O doce murmúrio do teu sussurrar...
O mel do teus lábios ao beijar...
Dizes-me adeus...
E eu sei que tens razão para querer voar...
Mas sinto em mim que é contigo que quero estar...
É em tuas asas que quero sonhar...
É a ti que mais quero abraçar...
Dizes-me adeus...
E eu sinto a felicidade a abandonar-me...
Vejo o meu castelo a ruir...
Não te quero ver partir!...
Sem ti não posso sorrir...
Não sou capaz de te dizer adeus...
Porque te quero no minha vida...
Porque és a minha alma gémea...
És o anjo que me alegra o amanhecer...
E me embala ao adormecer...
Quero e desejo-te mais que tudo...
Sei que não sou perfeito...
Mas ao teu lado sei o que é a perfeição...
Conheço os tons e as cores da paixão...
Sei o que é sentir o coração!...
Não me deixes...
Não desistas de mim...
Não sou...
Não quero...
Dizer adeus!...

Sem comentários: