domingo, 22 de abril de 2012

Se...



Se nas palavras me conheceste...
Através delas te deste a conhecer...
Nelas leste as minhas entrelinhas...
Conheceste o meu sentir...
O meu querer... o meu viver...
Se nas tuas mãos me tatuaste...
Em meu corpo desenhaste o teu...
Nas tuas mãos me entreguei...
Como te senti a tua entrega...
Plena e total como só nós sabemos viver!...
Se no teu olhar vi a doçura...
Mais doce que o próprio mel...
Aguardei que nele mergulhasse...
Que no teu interior te descobrisse...
Se o tempo nos juntou num espaço impensável...
Ele nos separou...
E me mostrou que sem ti não sei sentir...
Não consigo arder nas chamas desta paixão...
Perder-me entre as ondas do desejo...
Se tu me conheces como ninguém...
E eu te sinto como nunca senti ninguém...
Como posso dizer adeus...
E deixar-te longe de mim ficar...
Se na cidade dois anjos se conheceram...
Nas asas um do outro voaram...
Não interessando o tempo... o espaço... o lugar...
Sem previsão ou planos falíveis...
Somos mais do que o se...
Sabemos o que é viver...
Sabemos o que é sentir...
Queremos o voar nas asas dos sonhos...
E de olhar bem aberto queremos sonhar!...
Se eu te amo...
Não te posso deixar partir...
Se contigo sou feliz...
Então partilhemos essa felicidade...
Se um dia não te tivesse conhecido...
Não consigo imaginar o meu viver...
Pois desde que vives em meu coração...
Que jamais te quero perder!...

Sem comentários: