terça-feira, 26 de junho de 2012

Amar...




De que serve poder ter o mundo...
Se nesse mundo tu não estiveres...
De que serve poder mergulhar bem fundo...
Se no fim possas não sobreviveres...

De que vale poder sonhar...
Se não viveres o sonho por medo...
De que vale poderes voar...
Se à terra voltares demasiado cedo...

Como posso eu poder viver...
Sem ao amanhecer um sorriso te dar...
Resta que consiga te enaltecer...
De igual forma como te sinto amar...

Sem comentários: