quinta-feira, 7 de junho de 2012

Voar...



O dia ainda no seu início...
A chuva derrama-se lá fora...
O gotejar dos telhados embala os meus pensamentos...
Nessa cadência lenta e calma...
Fecho os meus olhos e deixo-me levar...
Numa viagem sem saber o destino...
Paro no dia em que aprendi a voar...
Pareço reviver esses breves momentos...
Em que num sussurrar trémulo...
Toco o teu ouvido...
Soprando ao teu coração...
Palavras simples e de ocasião...
Terminando no passo que me fez do chão levantar...
Quando bem junto de ti disse te amar...
E nesse momento o meu corpo senti levitar!...
Momentos assim que nos fazem sonhar...
Enfrentar os dias mais escuros e sombrios...
E assim voltar a abrir os braços...
Na esperança de entre eles te encontrar!

Sem comentários: