terça-feira, 31 de julho de 2012

Dizer muito mais...




Não posso dizer muito mais...
Apenas escutar a voz do meu coração...
Ouvindo o seu bater suspirando por ti...
Ficando parado quando tu não estás por perto...
Imobilizando-se a cada instante em que te vê partir...
Quero dizer-te muito mais do que meras palavras...
Unicamente transpiro o meu sentir da tua presença em mim...
Entre estas palavras me entrego ao nosso viver...
Simples, sincero e incondicional...
A noite vai alta e és tu Lua que iluminas o meu coração...
Partilho exclusivamente contigo os meus passos...
Em ti e contigo quero sempre viver...
Não posso dizer muito mais...
Simplesmente a ti me quero entregar no meu viver...
Amo-te incondicionalmente e assim sou feliz...
Respira de ti todo o meu ser e a minha vida...
Nestas palavras a ti me estou a entregar...
Inquieto por nesta hora não te poder abraçar...
Simplesmente fecho os olhos e aconchego o teu dormir...
Sossegando o teu pensamento e o teu sentir...
Oferecendo-te o meu coração e o meu amor...
A ti... a única a quem incondicionalmente me entreguei...
Não te posso dizer muito mais...
Apenas que o texto deves ler como apenas tu o sabes fazer!...

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Feliz...



Sou feliz...
Onde e quando não interessam desde que contigo esteja...
Uma felicidade imensa e muito intensa...
Fecho os meus olhos e meu corpo flutua...
Elevo o meu coração nas tuas asas...
Livre e enamorado vivendo feliz...
Intensamente vai batendo chamando por ti...
Zelando e buscando a tua paixão...
Contigo sinto a vida a correr em mim...
O rio forte e veloz que transborda as margens...
Não estando contigo sinto a imensa saudade...
Tendo-te ao meu lado reina a felicidade...
Inimaginável como nos conhecemos...
Guardo para sempre o sorriso em teus lábios...
O teu olhar me cativou e a tua mão me tatuou!...

domingo, 29 de julho de 2012

Vem...



Vem ter comigo... vem...
Trás o teu corpo para junto do meu...
Transporta todo esse calor que dele emana...
Vem seduzir-me suavemente...
Usa o meu corpo como tela do teu desejo...
Acariciar-me o pensamento...
Vem levemente como uma pena...
Estimula-me todos os meus sentidos...
Faz-me sentir de novo a vida...
Vem deixar-me com o sangue a fervilhar...
Faz-me ferver dentro deste braseiro de prazer...
Deixa-me banhar nos meus sonhos...
Tomando as águas do amor como calmantes...
Vem... vem meu vendedor de sonhos...
Trás-me o cálice da vida...
Faz-me renascer das cinzas...
Vem depressa não te atrases...
Anseio por ti como a terra árida...
Como o deserto pelas gotas do céu...
Vem rapidamente e não venhas só...
Trás contigo a rosa vermelha...
Suave como a tua doce pele...
Aquela que ilustra a nossa paixão...
Vem e entra no nosso castelo...
A fortaleza que nos protege...
A casa que nos abriga e acolhe...
Vem...
Vem meu vendedor de sonhos...
Faz-me viver esse sonho...
Esse que anuncias...
E que quero bem presente em toda a minha vida!...

sábado, 28 de julho de 2012

Viver...



Viver...
...para ti, por ti e em ti;

Viver para ti...
... quando os dias passam, mas as horas parecem morrer e o dia nunca mais ter ocaso!...
... e tornar todos os desejos e sonhos, realidades... 
... vivendo plenamente a felicidade e o amor...
... pois tu dás sentido à própria vida, fazendo com que viva mais feliz...
... pois em ti encontro a fonte da eterna juventude, o elixir para a vida eterna...

Viver por ti....
... como o beija-flor vive para beijar as mais belas flores... 
... vivo eu por ti para poder beijar, a mais bela flor neste jardim a que chamamos Terra...
... como o Sol vive para tentar encontrar a Lua...e mesmo não conseguindo não desiste dia após dia...luta sempre...contra tudo e todos...
... como o mar que tenta sempre manter as areias das praias lisas, mas que tantas vezes perdem essa suavidade e beleza...

Viver em ti...
... é tudo o que anseio...
... seria a felicidade suprema...
... é o sonho...
... como o poeta dizia, comanda a minha vida...
... por mais complicada que seja apenas faz sentido lutando por viver em ti...

Viver...
...até quando...isso não posso saber...
...apenas sei...que para que seja viver...
...terei que ter o prazer
...de todos os dias poder
...nos teus braços me recolher
...e com os meus braços te envolver.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Saudade...



Tão perto... e no fundo tão longe...
Entristecido com toda essa distância...

A minha boca suspira por te receber...
Deleitas meus olhos... sorrio por ti...
O turbilhão de sensações vagueia no meu corpo...
Respiro uma lufada do teu amor...
O teu calor inflama o meu coração...

Distância infinita que consome a paciência...
Em segundos que parecem séculos!
Misturam-se os lábios... tocam-se as línguas...
A tua essência preenche o meu vazio...
Interrompe-se o beijo... quebra-se o encanto...
Suspiro por ti... porque não vens?

quinta-feira, 26 de julho de 2012

O Sonho...



O sonho...
A porta do presente...
A viagem ao passado...
O meio de alcançar o futuro...
O sonho é tudo...
E na vida tudo começa no sonho...
E sou e serei um sonho...
Eu quero viver o sonho...
O sonho que me abriu o coração...
O mesmo sonho que me faz viver...
O sonho que foi capaz de criar...
O sonho que nos faz viver...
Um sonho que vivo...
Eu sonho que quero continuar a viver...
As portas que abriste...
Os meios que me deste para voar...
Fazem-me sonhar...
Ir longe e alcançar...
O sonho de ser e viver feliz...

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Tudo mudaste...


Junto ao mar eu ouvi...
Uma voz que me parecia chamar...
Não sei muito bem o que vi...
Mas meu peito senti queimar...

Esse principio de fogo ardente...
Chegou de mansinho sem avisar...
Cresceu de intensidade muito lentamente...
E quase sem se fazer notar...

A pequena e trémula chama...
A brisa do mar a alimentou...
Passando a minha vida de uma drama...
A um romance que para sempre ficou...


À minha vida trouxeste cores bem vivas...
Sopro de nova alegria o peito me encheu...
As conversas foram se tornando altivas...
E daí um belo sentimento nasceu...


Deixando de lado a razão...
O sonho os nossos passos guiou...
Bastou ouvir a voz do coração...
Que desde sempre por ti chamou!...


De capítulo em capítulo avançamos...
Um pequeno passo de cada vez...
Desde que sentimos que nos amamos...
Todo à nossa volta é de uma grande pequenez!...

terça-feira, 24 de julho de 2012

Confissão...



É em ti que penso ao acordar...
É em ti que penso ao esboçar um sorriso...
É por ti que o meu coração chama ao bater...
É por ti que vale o sonhar...
É para ti que quero correr...
É para ti que quero voar...
E para sempre em teus braços me encontrar...
E para sempre com o teu amor viver...
Do nada de onde vieste...
Tu surgiste levemente como o voar de um sonho...
E para sempre na minha pele entraste!...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Dispo-me...




Hoje, sim Hoje...
Porque assim o quero...
Porque é o dia vinte e três…
Não importa sequer de que mês…
E porque estamos no ano em que fiz trinta e três…
Hoje, sim hoje…
Aqui e agora…
Pouco importa a que hora…
Num momento íntimo de mim mesmo…
Descalço as sandálias e dispo-me agora…
Agora sim!... porque o quero…
Porque sinto que o devo fazer…
E porque assim tem mesmo que ser…
Sem qualquer medo ou pudor…
Dispo-me de todos os medos e das causas de tanta dor…
Dispo-me de tudo o que me escondia…
Quando olhando ao espelho não me reconhecia…
Dispo-me de todas as amarras que me prendiam a um passado…
De todos os orgulhos, conceitos e preconceitos…
De tudo o que me tortura e faz sofrer quem está a meu lado…
Dispo-me deste eu que não reconheço…
Quero viver tudo o que tenho direito e sei que mereço…
Dispo-me de tudo o que de ti me afastava…
Pois sinto que aos poucos te sufocava…
Dispo-me de todos os meus vícios…
Que à minha vida apenas trouxeram malefícios!...
Dispo-me desta pele que em mim não assenta…
Exponho a tua tatuagem que em mim se apresenta…
Dispo-me de tudo menos de ti…
Pois contigo vivo e sinto o que nunca antes senti…
Sinto esse meu querer de viver…
Que reconheço como parte integrante do meu ser…
Hoje, sim hoje…
Dispo-me desta pessoa que não reconheço…
Que tão longe está daquela do nosso começo…
Visto a tatuagem de ti na minha pele…
Esperando apenas não o fazer tardiamente…
Porque tudo o que sempre tive na minha mente…
Foi vestir-me de ti e ser feliz incondicionalmente!...

domingo, 22 de julho de 2012

Algodão doce...



Do nada tu surgiste...
Em pezinhos de lã entraste na minha vida...
Aproveitaste a porta encostada...
E espreitaste...
O teu perfume me seduziu...
As tuas palavras doces e meigas me conquistaram...
Abriste-me o peito...
Sentiste o meu coração bater...
Forte como um trovão ele grita o teu nome...
Sentiste a minha pele...
Apoderaste-te do meu cheiro...
Tatuaste-me em tuas mãos...
E para sempre em mim ficaste...
Tu... uma desconhecida...
Que bem depressa passou a pedra angular do meu mundo...
Tu que vieste pintar o arco-íris na minha vida...
Colorindo os tons de cinzento que me rodeavam...
Tu que do nada surgiste...
E me mostraste o algodão doce do amor!...

sábado, 21 de julho de 2012

Incondicional...


Perdidos na escuridão da noite...
Os nossos corpos vagueavam perdidos...
Sequiosos de poderem encontrar...
Tudo aquilo que sempre tinham pedido...
A clareza e transparência...
A honestidade e a entrega total...
Do nada as nossas linhas de pensamento cruzaram-se...
Destino!...
Busca insistente...
De nada me interessa o porquê de ter acontecido...
Sorrio porque aconteceu e para sempre nos mudou!
A escuridão acabou...
As cores do arco-íris surgiram no horizonte...
Na tela da nossa vida...
Sim! atrevo-me a chamar nossa vida...
Desenhamos uma estrada...
Onde avançamos de mãos dadas...
Junto à beira mar...
Pela mais alta montanha...
Pelo caminho mais estreito e difícil...
O destino... apenas um!...
A felicidade... e o amor incondicional...

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Esquecer de mim...




Neste céu de ninguém!...
Penso em ti, mas mais ainda em nós...
Num pensamento tão cristalino...
Que me apertou tão forte por dentro...
Quase ao ponto de eu sufocar...
Um furacão de imagens rodopiaram...
Tomaram a minha alma em silêncio...
Fazendo esquecer-me dosnossos nomes...
Sentindo apenas com o coração...
E uma vida inteira eu senti...
Cabendo plenamente dentro do meu corpo...
Neste céu de ninguém...
Eu esqueci-me de mim por uma vez...
E nesse momento fui capaz de te sentir outra vez...
Coloquei de lado o que sou...
E senti o que ainda és em mim...

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Simplicidade...




A vida é feita de coisas muito simples...
Cada um tem a sua maneira de se
expressar...
Muitas não sabem dizer: "eu amo-te"...

Outros acabam por deixar passar o momento...

Deixando escapar a chance de "ser" e "fazer" alguém feliz...

Para viver feliz é preciso muito pouco...
Tão pouco mesmo... incrivelmente pouco...
Um olhar carinhoso...
Um sorriso....
Um beijo demorado....
Uma brincadeira sadia...
Basta a presença de alguém...

Para que tudo o mais seja só felicidade...

Os sorrisos iluminam o dia...
Com luz mais forte que a do Sol...
Vive cada instante com amor...
Com a presença do teu ser...
Sem o medo de dizer “eu amo-te”...
“A minha vida é muito mais feliz contigo”...
E no futuro vive feliz...
Na simplicidade dos momentos partilhados...
Na alegria dos beijos demorados!...

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Tu e eu...



Abro meus braços para o mar…
Sinto meus pés afundarem na areia molhada...
Deixando marcado o chão que piso…
Um imenso mar azul está à minha frente…
Reflectindo gotas douradas pelo sol e areia…
Pensei em ti nesse momento e agradeci…
O dia em que nossos caminhos se cruzaram…
Pelos beijos húmidos de maresia…
Pelo abraço apertado a me proteger do vento…
Pela íntima conversa silenciosa dos olhos...
Passos enriquecedores em meu caminhar…
Sinto a areia molhada e minha alma…
Marcada pela paisagem...
Este momento tem sentido na minha alma…
Este momento tem sentido na minha vida...
Um passo atrás para quem sabe dar dois em frente…
Uma lágrima serena escorre pela face…
Formando um secreto sorriso...
Passado o vento na tarde que se fez verão…
Em minha vida, esvaneceram alguns sonhos…
Mudou o tema da poesia…
Muitas histórias para contar...
Envelheceram as linhas do rosto e do corpo…
Mas o coração solto, liberto ainda quer amar…
Por vezes lento e invasivo, o amor chega sem avisar…
Outra vez laço de abraço e o gosto do beijar…
Nos desvarios das horas na praia...
Continuo meu passeio na areia molhada…
Perdida na memória dos meus passos…
Vou deixando as ondas para trás e…
Sigo em tua direcção para te encontrar…
Além da estrada, além do tempo para…
Viver este presente de amor...

terça-feira, 17 de julho de 2012

Medo...



Não tenho medo...
De tentar de novo ser feliz...
De enfrentar a imensidão que nos separa...
Que nos prende neste tempo só nosso...
De soltar as amarras do passado próximo...
Segurando com ambas as mãos o presente de hoje...
De fechar os olhos e poder não te ver...
Sinal que partiste no compasso só teu...
Mas tenho medo de voltar a ter o mesmo resultado...
Apesar todos os caminhos percorridos...
De todos os sonhos imensamente vividos...
E todos os prazeres sentidos...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Lição de vida...



No silêncio da noite... nos silêncios da vida...
Apenas aí conseguimos ver e ler aquilo que é importante...
Por vezes tarde demais... outras vezes nunca o vemos realmente...
Quando o vemos... dói... dói muito profundamente...
Inocentemente procuramos remediar...
Tolos!... o que aconteceu é imutável...
Jamais conseguimos apagar a mágoa...
Aquela que fizemos sentir a alguém...
Corremos e aceleramos a nossa vida...
Mas o avançar mais depressa não trás as melhoras desejadas...
O mal e os erros estão feitos...
Pedimos desculpa!... choramos lágrimas amargas...
Enxugamos o rosto... e elas correm dentro do peito...
O mal magoa-nos... e magoou alguém!
Isso não mudamos... não apagamos!...
O que fazer?...
Nada... aprender a não errar...
Pois o erro já não o podemos apagar!

domingo, 15 de julho de 2012

Nuvem...



Encantei-me com as nuvens...
Recortadas recordando-me de ti...
Como se fossem calmas paisagens...
Locais paradisíacos...
Locuções de um pensamento aberto...

Portas de sonhos por alcançar...
No vazio de tudo eram frontes do universo deslumbrantes...
Na leveza e suavidade de um toque...
No silêncio via-as deslizar num gozo obscuro...
E luminoso, tão suave na visão que se dilata...
Que clamor ansiando a liberdade...

Que clamores mas em silêncio na brancura unânime!...
Um sopro do desejo que repousa no seio do movimento...
Que modela as formas amorosas...
Desenhando-te nos seus recortes suaves...
Sou mais que um corpo, sou um corpo que se eleva...
Ao espaço inteiro, à luz ilimitada...

Ao brilho mais resplandecente...
No gozo de ver num sono transparente...

Navego em céu aberto...
O olhar e o sonho são os meus guias...
A nuvem a minha estrada!...

sábado, 14 de julho de 2012

Vertigem...




Uma miragem longínqua de alguém que nunca conheci…
Uma vida repleta que um dia a ti ofereci…
Uma tentação reprimida que um dia quis ter…
Um sorriso aberto, tudo o que queria ver…
Alguém melhor do que poderia encontrar…
Alguém com quem pudesse sonhar…
Um sonho com gosto amargo…
Como um barco frágil que balança ao largo…
Um anjo com asas quebradas…
Um desejo aberto de voar de mãos dadas…
Alguém inventado por mim…
Sei que não, pois tu és real...
Alguém que um dia quis conhecer…
Tanto que chegou a ser difícil de perceber...
Alguém que sempre esteve em mim…
Cheguei a pensar que nunca existiu…
Um remake de um filme antigo…
Um oásis imaginário no meio da seca…
Um ideal inalcançável…
A perfeição absurda…
Que apenas residia em minha mente…