segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Bruma...



Quando a bruma já envolvia o meu olhar...
Ultrapassadas as tempestades e as desventuras...
Aliviado por os dias penosos serem apenas história...
Nunca esquecerei, mas por vezes recordarei...
Dúvidas...incertezas...realidades...cercaram os meus dias
Os dias que se tornaram sonhos e utopias!...
Oh, ventos fortes e leves levem esta bruma para longe de mim...
Como?...poderá ser possível!...
Açoitada pelo vento...
Sacudida pela realidade...
Tu...sim tu minha bruma...adensaste...
Envolveste-me de forma indescritível...
Liberta-me...liberta um pouco...
Ouve o vociferar do meu coração...
Conquistaste a altivez do meu amor...
Alvejaste o meu coração...
Inevitavelmente tomaste conta dele...
...
Foste tu bruma...
Involuntariamente ou não...
Conseguiste algo que não imaginei ser novamente possível...
Apenas em sonhos o presenciava...
A vida é complicada...e nós complicamos a vida...
Ilusões eu tive!...
Levianamente sonhei com o impossível...
Um sonho que estava desfeito à partida...
Sonhei uma vida...
A vida à qual acabamos por não pertencer...
Obrigado bruma por envolveres o meu olhar!...

Sem comentários: