quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Coração...




Hoje, neste ócio incerto…
Sem prazer nem razão…
Como a um túmulo aberto…
Fecho meu coração…
Guardo no seu interior…
Tudo o que na vida me faz sorrir…
Deixando de fora tudo o que causa dor…
E no seu interior te estou a sentir…
A porta deixou de estar aberta…
Guardo a chave desse sagrado lugar…
Embora a vida seja sempre incerta…
Fecho o coração para mais ninguém entrar…
No seu interior me recolho em silêncio…
Observando tudo o que de belo me acolhe…
Sinto o calor e a delicadeza do toque macio…
O aconchego do teu abraço que me recolhe…
Fecho o meu coração contigo a meu lado…
Só assim sinto esta felicidade…
Entrego-te a sagrada chave e este recado…
Guarda-a com amor, ternura e saudade…

Sem comentários: