quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sono...



Terminou o dia e estou cansado...
Horas de luta foram ultrapassadas...
O corpo torna-se muito pesado...
Para a cama me dirijo de pernas pesadas...
É tempo de a almofada me aconselhar...
Os olhos fechar e simplesmente dormir...
No colchão me vou agora aconchegar...
Sabendo já que o tempo está a fugir...
Quero os meus pensamentos brancos...
Como os lençóis que me adormecem...
Os sentimentos que me esmorecem...
Eu quero ver desde já para longe ir...
Estou cansado de lutar, remar e sentir...
Enquanto espero por ti por estes bancos...
Onde outrora descansei e ganhei força...
Agora tento colar meu frágil coração...
Partido como uma peça de louça...
Merecendo mais cuidado e atenção...
Vou dormir neste mundo para mim diferente...
Muito mais do que as palavras podem dizer...
Onde reina este coração que muito sente...
E que tão feliz quer para sempre poder ser!...

Sem comentários: