sábado, 13 de outubro de 2012

Grito de Guerra...



Este é o grito de guerra...
Que há muito estava guardado...
No coração do homem da serra...
Cansado de ser magoado...
Nas artes do amor sou aprendiz...
E com isso senti muita dor...
Chegou a hora de ser feliz...
Seja aqui ou onde for...
Na minha vida quero felicidade...
Ao resto fecho de vez a porta...
Não deixa qualquer saudade...
O que nos faz sentir carne morta...
Este é o grito mudo de guerra...
No momento de gritar ao mundo basta...
Fixar bem os pés no chão desta terra...
E deixar a vida outrora madrasta!...

Sem comentários: