sábado, 17 de novembro de 2012

Olhar...




Senti o teu imenso olhar
Invadindo meu íntegro ser
Aos poucos a conquistar
O direito a não te esquecer!

Quando o teu olhar me procura
Sinto a minha alma conquistar
Desce no silêncio a noite escura
Meu corpo de ti não quer partir
Nele sonho por fim mergulhar
Ir mais fundo no teu pleno sentir

Invades sem receio o meu ser
Nele reconheces integridade
Inda que possas não o conhecer
Nada temes para te afastar
Avanças em caminhos de verdade
E o meu coração vais conquistar

Na tua conquista vais avançando
Qual será o teu objectivo final
Mesmo que o tempo vá passando
Nada em ti me querer recuar
Sem que és livre de qualquer mal
E em paz enfim quero repousar

Se um dia te puder enfim conhecer
À minha vida trouxeste outra cor
Sei que jamais te irei esquecer
Quero o dia certo para agarrar
Sem receios, reservas ou pudor
O livre direito de te poder amar

Se um dia eu fosse o teu olhar
Como tu conquistaste o meu
Tudo o que posso agora desejar
É não ter que te ver de mim partir
Sabes que o meu coração é teu
Sem que o tivesses que pedir

Sem comentários: