terça-feira, 20 de novembro de 2012

Partiste...



Decidiste enfim partir
Sem adeus foste embora
Não quiseste me ouvir
Sem palavra te fechaste
Talvez já fosse mesmo hora
Terminar o que começaste

Não tive o último adeus
Pensei que iria chorar
Estão secos os olhos meus
O que posso eu fazer?!
Erguer os olhos e sonhar
Recuperar todo o meu viver

Solto agora a tua mão
Vendo-te para longe voar
Tempo de ouvir o coração
Forte, intenso no seu bater
Disponível para poder amar
E na vida voltar a me erguer

Não lamento a saudade
Tudo foi vivido intensamente
Tanto a alegria e a felicidade
Como a dor e o sofrimento
De novo serei transparente
Saboreando o prazer do momento.

Sem comentários: