sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

O tempo...



O tempo voa e afasta-se
O dia não se detém e passa
De sorriso espalha alegria
No contágio do nosso dia

O barco outrora ancorado
Das amarras ficou libertado
Na vida sem nada a perder
Abro os braços para te acolher

E o mundo não desaba
Antes ganha cor e vida
Apesar do amor que acaba
Nova porta, nova saída

O tempo voa sem destino
Bate asas para bem longe
Sem ser preciso tocar o sino
Recupero o tempo que foge

Sem comentários: