domingo, 24 de fevereiro de 2013

(Des)Enlace...



Por entre os fios de uma vida
Tempo era de uma ponta puxar
A dor ser de vez esquecida
E no mar voltar a poder flutuar
Saborear a espuma salgada
Por entre o doce do teu beijar
Tu na minha pele estás tatuada
Sendo impossível de a apagar!
O enlace dos nossos caminhos
O desenlace dos sonhos perdidos
Dando lugar a novos sonhos
Momentos fantásticos sentidos.

(Des)Enlace...



Por entre os fios de uma vida
Tempo era de uma ponta puxar
A dor ser de vez esquecida
E no mar voltar a poder flutuar
Saborear a espuma salgada
Por entre o doce do teu beijar
Tu na minha pele estás tatuada
Sendo impossível de a apagar!
O enlace dos nossos caminhos
O desenlace dos sonhos perdidos
Dando lugar a novos sonhos
Momentos fantásticos sentidos.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Pegadas...



Pegadas inscritas na areia
Visando a linha do horizonte
Conquistamos essa odisseia
De olhar bem fixo na frente
Do mar que banha nossos pés
A frescura do mar salgado
Lembrando do quem tu és
Esquecendo a dor do passado
Pegadas dos nossos pés marcadas
Lado a lado vamos caminhando
De corpos e de mãos dadas
Na linha do pensamento sonhando
Traçamos a linha na estrada
Marcamos a rota da viagem
De uma, surge a nova pegada
O horizonte deixa de ser miragem

Pegadas...



Pegadas inscritas na areia
Visando a linha do horizonte
Conquistamos essa odisseia
De olhar bem fixo na frente
Do mar que banha nossos pés
A frescura do mar salgado
Lembrando do quem tu és
Esquecendo a dor do passado
Pegadas dos nossos pés marcadas
Lado a lado vamos caminhando
De corpos e de mãos dadas
Na linha do pensamento sonhando
Traçamos a linha na estrada
Marcamos a rota da viagem
De uma, surge a nova pegada
O horizonte deixa de ser miragem