domingo, 7 de abril de 2013

Ausência



Nesta ausência do escrever
Em muito deu para pensar
Nunca deixando de viver
Abrir o coração e sonhar

Da minha escrita houve saudade
Ela que jamais foi esquecida
Recompor a vida foi prioridade
Sentir que a vitória foi conseguida

Nestas linhas que vou escrevendo
Exponho de que massa sou feito
Ainda assim não fui esquecendo
Escrever é mais que um conceito

Não deixei de escrever por paixão
A escrever abro as portas da alma
Deixo que a voz venha do coração
Vivo cada dia para alimentar a chama

Regresso de novo à minha escrita
Não sei se irei ou não rimar
Em pleno nestes dourados trinta
Quero escrever, viver e amar!

Sem comentários: