segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Vazio...



Hoje sinto-me assim vazio
Querendo transbordar de pensamentos
Enfeitiçado pela luz daqueles momentos
Refém de um lugar distante e sombrio
 
Hoje sinto-me de novo perdido
Sem destino sou como aquele rio
Insensível ao calor ou mesmo ao frio
Vagueando sem destino definido
 
Hoje sinto mais a tua ausência
Abate-se sobre mim esta tristeza
De quem sofre com a distância
 
Sem ti sinto de novo aquela fraqueza
Que me faz cair de novo no vazio
Onde não há brilho da tua beleza
 
Hoje sinto-me assim vazio
Nesta longa viagem a descarrilar
Sem saber por onde irei caminhar
Desprovido de todo e qualquer brio
 
Hoje sinto-me de novo escondido
Por entre as palavras do meu diário
Querendo ser de novo o emissário
Do coração triste e muito ofendido
 
Hoje quero de volta o doce sorriso
Para os meus dias e noites alegrar
Na viagem para o perfeito paraíso
 
Não sei se ele irá até mim chegar
Desejo-o de todo o meu coração
Por isso irei continuamente sonhar!

Sem comentários: