quinta-feira, 1 de maio de 2014

Secaram...



Secaram-se as minhas lágrimas
Ficou o sal e desapareceu a água
Não se extinguiram as chamas
Ficou o amor e não a mágoa

Secaram-se os meus lábios
Esperando um toque dos teus
Fonte de magníficos rios
E origem dos sonhos meus
 
Secaram-se a luz e confiança
Quando o sol parecia brilhar
Com elas não foi a esperança
Ou a eterna vontade de sonhar

Secaram-se as minhas palavras
Guardiãs de toda a saudade
Ficam agora estas olheiras
Que me recordam a felicidade 

Sem comentários: