sábado, 21 de junho de 2014

Sou como...



Eu sou como a chuva do céu a cair
Batendo no chão duro e ressequido
Vivo para que da terra possa sair
O fruto que merece ser colhido.
Eu sou como o copo de vidro
Se cai no chão fica logo desfeito
Vivo neste espírito muito malandro
Sendo humilde e nunca perfeito.
Eu sou como o maior dos rios
Que nasce mesmo sem saber
Vivo os dias em ritmos aleatórios
De forma a nunca mais os esquecer.
Eu sou como o azul do alto mar
Reflectindo a cor do imenso céu
Vivo na intensidade de um olhar
Mesmo que escondido pelo chapéu.
Eu sou como o quente e intenso sol
Iluminando os dias da tua vida
Vivo na volatilidade de um etanol
De modo a que nunca seja esquecida.

Sem comentários: