terça-feira, 24 de março de 2015

Estado(s)...



Local próprio e racionalmente organizado
Cujo governante é a mais pura da emoção
Tantas vezes nos encontramos nesse estado
Ouvem-se muitas vozes sem nenhuma razão

Estes momentos definem estados de alma
Num caminho que ainda não está traçado
Cada passo dado atiça e alimenta a chama
Fazendo arder mesmo o terreno já queimado

Tantas vezes e momentos sentimos a ilusão
De controlar o rumo seguido nessa viagem
As escolhas são fruto simplesmente da ocasião
Todo o controlo não passa de uma miragem.

Sem comentários: